Rio de Janeiro Empresário que gravou mulheres na Lagoa incita violência em novo vídeo

Empresário que gravou mulheres na Lagoa incita violência em novo vídeo

Ricardo Roriz aparece em publicação dizendo que lei Maria da Penha é equivocada. Esse é o terceiro inquérito aberto contra ele

  • Rio de Janeiro | Isabela Afonso, do R7*, com Record TV Rio

O empresário Ricardo Roriz, que gravou o vídeo da advogada Mariana Maduro e outras mulheres praticando ioga na Lagoa, zona sul do Rio, é investigado por outra publicação, na qual ele aparece incitando a violência contra mulher.

No vídeo, publicado em 2018, ele diz que a lei Maria da Penha, promulgada em 2006, é equivocada e que deveria existir outra que permitisse que os homens batessem em suas mulheres após alguns meses de casados.

Leia mais: “Paz virou tormenta”, diz advogada após ser exposta durante ioga no RJ

Empresário incita violência

Empresário incita violência

Reprodução RecordTV

O depoimento de Ricardo está marcado para sexta-feira (14). Ele vai responder pelo crime de incitação de violência contra a mulher. 

Em entrevista a Record TV Rio, a delegada da 12ªDP (Copacabana), Valéria Aragão, relatou que o empresário disse, em sua defesa, que publicou o vídeo porque queria apenas “ser engraçado”.

Valéria afirmou ainda Mariana Maduro foi quem denunciou a publicação à polícia e que está sendo feita uma varredura nas redes sociais dele em busca de novos vídeos.

Leia mais: Homem que fez gesto obsceno para praticantes de ioga depõe no Rio

Devido a grande repercussão, o vídeo chegou ao deputado estadual de São Paulo, o delegado Bruno Lima, que abriu uma representação no MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) para instaurar de uma investigação pelas falas feitas por Ricardo Roriz.

Como retratação, o empresário foi as redes sociais comentar sobre o novo vídeo e relatou que está sofrendo ameaças. 

“Quem entrou de gaito, baseado em informações negativas que a mídia está proferindo contra mim, começa a me observar, que eu tenho certeza que você vai me amar muito rápido”, disse Roriz.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas