Grande Rio tem média de uma criança baleada por semana em 2020

Das quatro crianças atingidas, uma morreu e outra foi baleada durante operação policial 

Carol, de 8 anos, foi atingida no sofá de casa e não resistiu

Carol, de 8 anos, foi atingida no sofá de casa e não resistiu

Reprodução Record TV

No final do primeiro mês de 2020, o Rio de Janeiro registra média de uma criança baleada por semana. Entre elas, uma morreu.

Leia mais: Fallet: Defensoria vai pedir ao MP-RJ novas investigações sobre 9 mortos

De acordo com a plataforma Fogo Cruzado, o número é maior do que o registrado em janeiro de 2019, quando uma criança foi baleada, mas sobreviveu.

O caso mais recente ocorreu na segunda-feira (27). Arthur Monteiro, de 5 anos, estava em um campo de futebol com o pai, em Engenho de Dentro, na zona norte da cidade, quando foi atingido. O menino foi socorrido a um hospital particular e depois transferido para uma unidade pública. O estado de saúde dele é grave. 

Já na última quinta-feira (23), a vítima foi Victor Pietro, de 8 anos. A criança foi atingida no pescoço enquanto passava de carro com os pais pela linha Vermelha, na altura da Pavuna, zona norte do Rio de Janeiro. O menino está internado em um hospital particular de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O primeiro caso registrado do ano foi o de Carolina de Souza Neves, de 8 anos. Ela foi atingida na cabeça por uma bala perdida, no Parque Esperança, em Belford Roxo, Baixada Fluminense. De acordo com a família, a menina estava no sofá da sala de casa quando foi baleada. Carol foi socorrida ao hospital, mas não resistiu.

Baleado durante incursão policial 

Na terceira semana de janeiro, um menino de 12 anos foi baleado durante uma operação da Polícia Militar, na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro. A criança foi levada por moradores para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na mesma região. 

De acordo com a ONG (Organização Não Governamental) Rio de Paz, até o caso de Carol, 68 crianças de 0 a 14 anos foram mortas por bala perdida no Rio de Janeiro entre 2007 e 2020. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Ana Vinhas