Rio de Janeiro Justiça Militar decreta prisão de nove militares por morte de músico

Justiça Militar decreta prisão de nove militares por morte de músico

Juíza Mariana Queiroz Aquino Campos, da 1ª Auditoria Militar do Rio de Janeiro, tomou a decisão após audiência nesta quarta-feira (10)

Prisão Militares Morte Músico

Músico morreu após ser baleado em Guadalupe

Músico morreu após ser baleado em Guadalupe

Reprodução/Facebook

A juíza Federal da Justiça Militar Mariana Queiroz Aquino Campos, da 1ª Auditoria Militar do Rio de Janeiro, decretou, nesta quarta-feira (10), a prisão preventiva (sem prazo estipulado) de nove dos dez militares presos acusados de terem atirado contra o carro do músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, no domingo (7).

Leia mais: Morte de Evaldo foi "lamentável incidente", diz ministro da Defesa

A decisão foi tomada após uma audiência de custódiapresidida pela juíza Mariana, em que os militares foram ouvidos. 

Evaldo dos Santos morreu após o veículo em que estava ter sido alvejado por cerca de 80 tiros em Guadalupe, na zona oeste do Rio de Janeiro. Ele deixou esposa, Luciana Santos, e um filho de sete anos, que estavam no carro quando ele foi fuzilado.

Em nota, o CML (Comando Militar do Leste) afirmou que o pronunciamento sobre as próximas etapas do processo cabem "exclusivamente à Justiça Militar da União".

Veja também: "Perdi uma pessoa maravilhosa por alguém que deveria proteger a gente", diz viúva de Evaldo Rosa

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa