Rio de Janeiro Justiça nega pedido de liberdade para ex-secretário da Polícia Civil preso no Rio

Justiça nega pedido de liberdade para ex-secretário da Polícia Civil preso no Rio

Acusado de envolvimento com lideranças do jogo do bicho, Allan Turnowski foi levado para presídio em Niterói 

Allan Turnowski foi preso em operação do MP-RJ

Allan Turnowski foi preso em operação do MP-RJ

Reprodução/Record TV Rio

A Justiça do Rio negou, na noite de sexta-feira (10), o pedido de liberdade para o ex-secretário da Polícia Civil Allan Turnowski, preso sob a acusação de envolvimento com lideranças do jogo do bicho. A decisão foi assinada pelo desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto, da 7ª Câmara Criminal do Rio. 

Detido em casa na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, durante uma operação do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), Turnowski passou a noite na Cadeia Pública Constantino Cokotós, em Niterói, região metropolitana do Rio, de acordo com a Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária).

O ex-secretário teve a prisão preventiva decretada pela 1ª Vara Criminal do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio) após ter sido denunciado por participação em uma organização criminosa. A investigação foi um desdobramento da ação que prendeu outro delegado, Maurício Demétrio, no ano passado.

A denúncia apontou que os dois se associaram ao esquema do contraventor Fernando Iggnácio, assassinado em 2020. Inclusive, o MP-RJ concluiu que Allan Turnowski atuou como um "agente duplo" na disputa entre os bicheiros rivais Fernando Iggnácio e Rogério de Andrade, que está preso desde agosto. O ex-secretário ainda estaria envolvido em um plano para assassinar Andrade. 

Em sua decisão, o juiz Bruno Monteiro Rulière ressaltou que "há prova mínima da  caracterização de uma organização criminosa inserida, sobretudo, na Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, destinada a uma multiplicidade de crimes, apresentando um intrincado esquema de conexões, de dificílima visualização, com outros grupos delituosos". 

Demétrio e Turnowski são acusados de envolvimento com o jogo do bicho

Demétrio e Turnowski são acusados de envolvimento com o jogo do bicho

Record TV

Na noite de ontem, a defesa de Allan Turnowski havia informado que não sabia o motivo da prisão dele. O ex-secretário, que deixou a Polícia Civil em março para concorrer ao cargo de deputado federal pelo Rio, alegou ser vítima de perseguição política. Em um vídeo publicado nas redes sociais, ele afirmou que já sabia que seria alvo de uma ação. 

Últimas