Rio de Janeiro PM prende suspeito de matar policial que entrou por engano em comunidade da zona oeste do Rio

PM prende suspeito de matar policial que entrou por engano em comunidade da zona oeste do Rio

Criminoso foi preso na Vila Aliança durante ação do 14ª BPM (Bangu), realizada após assassinato de Luiz Carlos da Silva

Subtenente Luiz Carlos tinha 52 anos

Subtenente Luiz Carlos tinha 52 anos

Reprodução/Record TV Rio

A Polícia Militar prendeu, na manhã desta sexta-feira (25), um suspeito de envolvimento na morte do subtenente da PM Luiz Carlos da Silva, de 52 anos, assassinado após ter entrado por engano na comunidade do Complexo de Senador Camará, na zona oeste do Rio de Janeiro.

A prisão foi feita na Vila Aliança por agentes do 14º BPM (Bangu), que realizavam uma operação na comunidade e também nas localidades conhecidas como Batan e 48. A arma de Luiz Carlos foi recuperada na ação, segundo a PM.

Por conta da movimentação dos policiais, a escola estadual Rubem Braga, no bairro, teve as aulas suspensas, de acordo com a Secretaria de Estado de Educação.

O subtenente foi morto na última quarta (23). Segundo testemunhas, ele foi baleado após entrar em um desvio causado por um acidente de trânsito, que o levou para dentro da comunidade.

Lá, os criminosos teriam reconhecido Luiz Carlos como policial e atiraram contra ele. Um dos disparos acertou o rosto do PM, que foi socorrido para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Senador Camará, mas não resistiu aos ferimentos.  A morte é investigada pela Delegacia de Homicídios da Capital.

O subtenente será enterrado no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, também na zona oeste, nesta sexta, às 14h. O velório terá início às 12h.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas