Polícia faz operação para buscar assassinos de delegado no Rio

Agentes da Core vasculham o Jacarezinho, zona norte 

Policial foi morto a tiros
Policial foi morto a tiros Reprodução

Policiais da Core (Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais) fazem uma operação no Jacarezinho, na zona norte do Rio, nesta sexta-fera (12), para identificar e prender criminosos envolvidos na morte do delegado Fábio Monteiro. 

Os agentes vasculham a região com o apoio de policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Jacarezinho. 

Há relatos de clima tenso no Jacarezinho. Segundo moradores, houve um intenso tiroteio  na chegada dos policiais civis à comunidade. 

A SuperVia informou que, após a paralisação dos trens por motivo de segurança, a circulação foi normalizada às 18h40 no ramal Belford Roxo.

Segundo fontes da polícia, o caso mobilizou um grande número de agentes em razão da brutalidade em que o delegado foi assassinado.

Testemunhas disseram que o policial foi rendido por criminosos quando passava pelo local conhecido como Buraco do Lacerda. Após ver o distintivo, o bando levou o agente para a comunidade do Arará, onde foi morto a tiros. 

O corpo dele foi encontrado no porta-malas de um carro abandonado na tarde desta sexta.

A Divisão de Homicídios da Capital investiga o caso com a ajuda da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense.

Secretaria de Segurança

O secretário de Segurança, Roberto Sá, classificou como atentado à democracia o assassinato do delegado e afirmou se solidarizar com os familiares de Fábio e com todos os policiais civis. De acordo com ele, a Secretaria de Segurança e as polícias Civil e Militar não vão descansar até que os criminosos envolvidos na morte sejam presos.