Rio de Janeiro Presa, namorada de “Dr. Bumbum” diz que era apenas secretária

Presa, namorada de “Dr. Bumbum” diz que era apenas secretária

Renata Fernandes, de 20 anos, foi indiciada junto com médico e mais duas pessoas por homicídio; ela afirmou que apenas esterilizava sala de cirurgia

doutor bumbum

Lilian morreu após complicações em procedimento

Lilian morreu após complicações em procedimento

Reprodução RecordTV

Presa por envolvimento na morte de Lilian Calixto em um procedimento estético, a namorada do médico responsável pelo procedimento disse na delegacia que era apenas secretária. Segundo a Polícia Civil, que investiga o caso na 16ª DP (Barra da Tijuca), o médico Denis Cesar Furtado recebeu a ajuda de uma técnica de enfermagem, da namorada e da mãe, que também era médica mas tinha o registro cassado. Todos foram indiciados por homicídio qualificado e associação criminosa, segundo a delegada Adriana Belém.

Durante entrevista na delegacia – veja o vídeo abaixo -, Renata Fernandes, de 20 anos, namorada do médico, negou ter participado do procedimento e disse que não tinha formação acadêmica para atuar na operação.

Renata Fernandes nega participação em cirurgia

Renata Fernandes nega participação em cirurgia

Reprodução/Record TV Rio

— Não tenho formação acadêmica de técnica de enfermagem, inclusive o que eu exercia no consultório era secretariado. Eu atendia telefone, marcava agenda. Não o auxiliava em nenhum procedimento.

Porém, ao ser questionada pela delegada porque aparecia em fotos dentro da sala de cirurgia, a jovem afirmou que fazia apenas o trabalho de esterilização da sala.

— Ele falava que a sala tinha que ficar esterilizada, todo mundo vestidinho, e a gente colocava, mas auxiliar em procedimento não.

Entenda o caso

Lilian veio do Mato Grosso para o Rio de Janeiro para aplicar silicone nos glúteos. Durante a cirurgia, ela teve complicações. O procedimento foi realizado em uma sala no apartamento de Denis Cesar Furtado, mas após as complicações, a vítima foi encaminhada para um hospital particular na Barra da Tijuca.

O Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro) informou que abriu uma sindicância para apurar o caso. O médico e a mãe já são considerados foragidos da Justiça.

Apesar de não ter autorização para atuar fora do Distrito Federal e de Goiás, no site do médico é possível agendar consultas no Rio de Janeiro, em Manaus, no Amazonas, e em São Paulo.

Denis também vendia seus serviços nas redes sociais, onde era conhecido como "Doutor Bumbum". No Instagram, o perfil dele conta com 651 mil seguidores.

Em nota, a defesa do médico informou que "Lilian não apresentou qualquer complicação no momento do procedimento estético" e que, "após receber uma ligação da paciente informando que não estava se sentindo bem, o Dr. Denis e a Dra. Fátima acompanharam pessoalmente a bancária até o hospital".

A defesa afirmou ainda que "eventual responsabilidade do meu cliente sobre essa fatalidade é precoce".

Veja a entrevista: