Rio de Janeiro RJ: operações da PM apreendem 14 fuzis e deixam 8 mortos em dois dias

RJ: operações da PM apreendem 14 fuzis e deixam 8 mortos em dois dias

Entre os mortos, apenas dois eram considerados suspeitos pela Polícia Militar. Segundo Wilson Witzel, existem 5 mil armas contrabandeadas no Estado

RJ: PM apreende 14 fuzis, mas 8 pessoas morrem em 2 dias de operações

Fuzis foram apreendidos pelos militares de Belford Roxo

Fuzis foram apreendidos pelos militares de Belford Roxo

Divulgação/PMERJ

A Polícia Militar comunicou a imprensa nesta sexta-feira (6) que apreendeu 14 fuzis nos últimos dois dias em comunidades da região metropolitana do Rio de Janeiro. Entretanto, neste mesmo período, oitos pessoas morreram durante ações da PM na capital e em São Gonçalo, segundo registros da corporação.

Do anonimato ao sucesso: Bunitinho era adorado por amigos e internet

De acordo com a Polícia Militar, dos 14 fuzis apreendidos, seis foram encontrados na Vila Cruzeiro, no complexo da Penha, dois no morro dos Macacos, em Vila Isabel, e um na comunidade de Acari, todos na zona norte do Rio. Na Vila Vintém, em Bangu, zona oeste da cidade, também foi recuperado outro fuzil.

A lista das apreensões é completa com a apreensão de três fuzis por policiais militares na Baixada Fluminense e outros dois na comunidade Jardim Catarina, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio.

Embora tenha recuperado as armas no Jardim Catarina, uma mulher de 50 anos foi atingida por uma bala perdida quando foi buscar os netos na escola e não sobreviveu ao ferimento. Um suspeito também foi morto na ação da Polícia Militar na região metropolitana.

Entre as oito pessoas mortas durante as operações, outras duas são consideradas suspeitas pela PM: um homem não identificado no morro dos Macacos e Breno de Nascimento Vieira, de 22 anos, baleado na comunidade do Muquiço, em Marechal Hermes, zona norte do município.

Moradores do Muquiço afirmam que Breno é entregador de pizza e estava trabalhando no momento que foi atingido. Porém, a Polícia Militar declarou que uma pistola e um rádio transmissor foram encontrados junto à vítima.

A ação com mais mortos nos últimos dois dias foi no morro do Dendê, na Ilha do Governador, zona norte do Rio, na qual o humorista Bunitinho e outras três pessoas perderam a vida. Durante a operação, comandada pelo Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), não houve nenhuma apreensão.

Segundo Wilson Witzel (PSC), os 14 fuzis apreendidos em 24 horas representam um dado impressionante, apesar do governador do Estado ter admitido que ainda existem cerca de 5 mil fuzis em comunidades do Rio de Janeiro.

“A Polícia Militar apreendeu 14 fuzis em apenas 24 horas. É um dado impressionante. Além de apreensões como essa, estamos trabalhando com inteligência policial para combater o comércio ilegal de armas por meio da integração das forças de segurança”, disse Witzel em suas redes sociais.

Em nota, a Polícia Militar declarou que 94% dos fuzis apreendidos no Estado são fabricados no exterior e destacou que, no total, foram encontrados 479 fuzis em 2019 até esta sexta, contra 382 em 2017 e 330 em 2018.

De acordo com o ISP (Instituto de Segurança Pública), nestes mesmos três anos destacados pela Polícia Militar, morreram em intervenções de agentes do Estado 1.127 pessoas em 2017, 1.534 em 2018 e 1.546 em 2019.

O R7 procurou a Polícia Militar para se pronunciar sobre as oito mortes em operações da corporação no período em que apreendeu os 14 fuzis, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria. O portal mantem o espaço aberto para o posicionamento da PM.