São Paulo Assassino de ator é considerado foragido mais procurado de SP

Assassino de ator é considerado foragido mais procurado de SP

A polícia realizou buscas em mais de 50 locais apontados em denúncias anônimas e acredita que Paulo Cupertino ainda esteja no Estado

O comerciante Paulo Cupertino

O comerciante Paulo Cupertino

Reprodução Record TV

Uma semana depois de ser acusado de disparar 13 tiros contra o ator Rafael Miguel e seus pais, no domingo 9 de junho, o comerciante Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, é considerado o foragido mais procurado pela polícia do Estado de São Paulo.

Pai de Isabela Tibcherani, namorada do ator, Cupertino teve prisão temporária decretada pela Justiça desde a quarta-feira (12). A polícia realizou buscas em mais de 50 locais apontados em denúncias anônimas. O delegado Bruno Tessari acredita que ele esteja ainda escondido no Estado de São Paulo. O acusado teria, segundo os investigadores, muitos relacionamentos no mundo do crime.

Leia também: Namorada de ator morto obtém medida protetiva contra pai

Testemunhas importantes devem ser ouvidas nesta semana pela polícia, como a irmã de Paulo Cupertino e o irmão dele, Joel, que já prestou depoimento na quinta-feira (13).

Conforme as investigações, Cupertino matou a tiros Rafael, 22 anos, e os pais do jovem, João Alcisio Miguel, 52 anos, e Miriam Selma Miguel, 50 anos, em frente da casa onde Isabela mora com a mãe, no bairro do Pedreira (zona sul de São Paulo). De acordo com a namorada do ator, o pai não aceitava o namoro dela e esse teria sido o motivo do crime.

O pai de Isabela fugiu ainda na noite de domingo, logo após o crime. Ele teria usado um Volkswagen Up da cor vermelha, com as placas clonadas, para escapar do local.

Leia mais: Polícia encontra 2º carro que teria sido usado por sogro de ator morto

De acordo com Isabela, que prestou depoimento à Polícia Civil na segunda-feira (10), Cupertino havia planejado o crime. Ele teria atirado contra Rafael e os pais na tarde quando a família chegou na casa da jovem para visitar e conversar com os sogros de Rafael.

O ator, que ficou conhecido pelas participações na novela Chiquititas e em um comércial que pedia brócolis, namorava com Isabela havia cerca de um ano e dois meses.

Segundo a jovem, eles já estavam havia oito meses sem se encontrar, justamente por causa da proibição do relacionamento por parte do pai. No entanto, um dia antes de Rafael ter sido assassinado com os pais, sábado (8), os dois passaram a noite juntos.

Isabela disse que, excepcionamente no dia do crime, o pai havia parado o carro em um outro ponto da rua, o que teria indicado que ele já estava pronto para matar a Rafael e a família. Isabela não acredita que outras pessoas participaram do crime.