São Paulo 'Estamos abalados', diz empresa que projetou toboágua do Beach Park 

'Estamos abalados', diz empresa que projetou toboágua do Beach Park 

"Vainkará" foi inaugurado no último sábado (14). Com 159 metros de comprimento e 29,5 metros de altura, toboágua custou R$ 15 milhões

Empresa diz que 45 toboáguas TonardoWAVE foram instalados pelo mundo

Empresa diz que 45 toboáguas TonardoWAVE foram instalados pelo mundo

Divulgação/Beach Park

A empresa ProSlide Technology Inc. que projetou e instalou o brinquedo "Vainkará", inaugurado no último sábado (14), afirmou que lamenta a morte do radialista paulistano Ricardo José Hilário Silva, de 43 anos, na segunda-feria (16) O presidente e CEO da empresa, Rick Hunter, descreveu o acidente com o uma "fatalidade".

De acordo com a nota de Hunter, o TornadoWAVE (nome de fabricação do toboágua) foi construído e testado pela empresam além de passar por for comissionamento — processo de assegurar que os sistemas e componentes de uma edificação estejam projetados, instalados e mantidos de acordo com as necessidades, requisitos operacionais e de segurança.

“Ainda não caiu a ficha”, diz colega de radialista morto em parque

A empresa afirma que que está levantando todos os detalhes sobre o acidente e que irá trabalhar de perto com o Beach Park e as autoridades locais durante todo do processo de investigação. "Acima de tudo, segurança é primordial na Proslide Technology Inc. e a base de tudo que projetamos e construímos", finaliza.

A nota ainda acrescenta que, desde 2011, 45 toboáguas TonardoWAVE foram instalados pelo mundo e que mais de 53 milhoes de usuários passaram pela atração aquática. 

Investigação

O laudo referente à perícia técnica realizada após a tragédia envolvendo o radialista Ricardo José Hilário Silva, de 43 anos, que morte no brinquedo do parque aquático Beach Park, localizado em Aquiraz, na Grande Fortaleza, tem o prazo de 30 dias para ser concluído.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, o prazo pode ser prorrogado por mais um mês para realização de uma perícia complementar.

Ricardo José Hilário Silva tinha 43 anos

Ricardo José Hilário Silva tinha 43 anos

Reprodução/Facebook

O acidente

Hilário Silva estava de férias com a esposa e a filha, de oito anos, em Fortaleza. No momento do acidente, o radialista estava com mais três pessoas em uma boia em um brinquedo chamado Vainkará. Em um dado momento de curva, ele teria sido arremessado e batido a cabeça. Com o choque, Hilário teve traumatismo craniano e morreu no local.

O advogado Rubens Ferreira Júnior, 35 anos, que estava no local no momento da tragédia, afirmou ao R7 que, logo após o acidente, uma equipe de salva-vidas correu para socorrê-lo. Em nota, o parque nega que o radialista tenha sido arremessado. "A boia virou no final do percurso dentro da atração, já próximo da piscina", declarou o emprrendimento em nota.

O parque disse também que "a perícia está sendo realizada pelas autoridades com apoio do Beach Park e a identificação das causas do acidente só será confirmada após a finalização deste trabalho".

O Beach Park também informou que "a equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito" e que "após o acidente, o parque encerrou as atividades da atração, que só voltará a abrir após a apuração pericial que será realizada pelos órgãos competentes na investigação das causas do acidente".

Arte - Morte no Beach Park

Arte - Morte no Beach Park

Michele Minerbo/Arte/R7
    Access log