São Paulo Polícia destrói "fortaleza do tráfico" na zona leste de São Paulo

Polícia destrói "fortaleza do tráfico" na zona leste de São Paulo

Local era protegido por uma porta de aço. Agentes precisaram do auxílio de um maçarico e outras ferramentas para acessarem o esconderijo

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

A Polícia Civil descobriu barreiras e um bunker utilizado por traficantes para evitar que viaturas tenham acesso a uma comunidade no bairro Sapopemba, zona leste de São Paulo, durante operação na tarde desta quarta-feira (2).

Leia também: Polícia prende sete suspeitos de participar de assalto em Criciúma

Um denunciante anônimo informou que próximo à avenida Sapopemba, na altura da rua Severino Suzano, havia uma espécie de bunker, onde traficantes escondiam drogas e usavam como rota de fuga.

Durante a operação, as equipes se depararam com dois obstáculos em entradas da comunidade, colocados por criminosos para impedir que as viaturas da polícia entrassem no local.

Com as barreiras, os traficantes ganhavam tempo ao fugir da polícia e conseguiam chegar até o bunker. A porta do esconderijo era de aço, um material pesado e difícil de ser rompido.

Agentes utilizaram um maçarico para conseguir entrar no local

Agentes utilizaram um maçarico para conseguir entrar no local

Reprodução/Record TV

Para romper a porta de aço, foi necessário o uso de maçarico e outras ferramentas, já que manualmente não foi possível. Do lado de dentro, um corredor estreito dava acesso a uma vila onde vivem várias pessoas.

Leia também: Preso por importunação diz que vítima desacordada "se jogou nele"

Elas eram impedidas de sair enquanto a porta estivesse trancada. A polícia fez uma varredura no local a procura de suspeitos, armas e drogas, mas nada foi encontrado e ninguém foi preso.

Para a polícia, a destruição do bunker deve facilitar a ação dos agentes contra o tráfico de drogas na zona leste de são Paulo, já que era uma das principais rotas de fuga dos criminosos que atuam na região.

Os agentes também fizeram um mapeamento na região a procura de outros esconderijos e vai continuar monitorando o bairro para que os criminosos não voltem a utilizar o bunker.

Últimas