Brasil

4/2/2013 às 14h14 (Atualizado em 4/2/2013 às 15h31)

Henrique Eduardo Alves é eleito novo presidente da Câmara dos Deputados



Parlamentar do PMDB recebeu 271 votos e disputa foi decidida no 1º turno

Marina Marquez, do R7, em Brasília

O peemedebista vai substituir Marco Maia (PT-RS) e ficar à frente da Casa por dois anos Ed Ferreira/Estadão Conteúdo

O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) venceu a eleição nesta segunda-feira (4) e é o novo presidente da Câmara dos Deputados. Ele foi eleito com 271 votos. Júlio Delgado (PSB-MG) teve 165 votos, Rose de Freitas (PMDB-ES) teve 47 votos, e Chico Alencar (PSOL-RJ), 11 votos.

O peemedebista vai substituir Marco Maia (PT-RS) e ficar à frente da Casa por dois anos. É ele quem assume a Presidência da República quando a presidente, Dilma Rousseff, e o vice-presidente, Michel Temer, se ausentarem do País ao mesmo tempo.

Com a eleição de Henrique Alves para a presidência da Câmara, o PMDB vai comandar as duas Casas do Legislativo. Na última sexta-feira (1º), por 56 votos a 18, os senadores elegeram Renan Calheiros (PMDB-AL) para a presidência do Senado Federal.

Congresso começa ano com desafio de votar Orçamento, royalties e 3.000 vetos

Leia mais notícias de Brasil

Como no Senado, a eleição da Câmara foi secreta. No entanto, os deputados votaram em 19 urnas eletrônicas espalhadas pelo plenário. Os senadores votaram em urnas de papel.

11º mandato

Henrique Alves era o favorito para o cargo desde o início da campanha. Ele tinha o apoio do PT, que há dois anos fez um acordo com o PMDB. Cada partido presidiria a Câmara por dois anos.

O parlamentar está em seu 11º mandato seguido e é deputado há 42 anos. Não é de hoje que Henrique Alves almeja o cargo de presidente da Câmara e tem propostas polêmicas no Congresso.

Revista com dossiê contra Alves circula na Câmara antes da eleição para presidente

Ele defende, por exemplo, que os salários dos deputados sejam iguais aos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), que hoje passa dos R$ 28 mil.

O deputado também já declarou que a Câmara não pode abrir mão da prerrogativa de ter a palavra final sobre a cassação do mandato de deputados condenados no mensalão.

Denúncias

Henrique Alves enfrentou uma série de denúncias nas últimas semanas. Uma empresa de um assessor seu recebeu recursos por meio de emendas parlamentares indicadas por ele. A sede da empresa não tinha fachada e era vigiada por um bode.

Na semana passada, Henrique Alves também passou a ser investigado pelo MPF (Ministério Público Federal) por repassar R$ 357 mil para duas empresas de aluguel de veículo suspeitas. Ele nega irregularidades em todos os casos.

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Justiça

Chocolate, livro, chinelo: veja casos "insignificantes" que acabaram no STF

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Aviação

Academia da Força Aérea abre as portas e o R7 foi conferir o poder aéreo das FAB

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Duro na queda!

Novos blindados do Exército resistem a explosões e atingem alvo a 2.000 metros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Relacionamento

Amor na política: conheça os casais que se formam nos bastidores da vida pública

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Brasil

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!