Saiba como seu smartphone antigo pode facilitar a compra de um novo

Sites especializados em compra e venda de dispositivos seminovos estão crescendo na web

Do R7*

Está cansado do seu smartphone? Considere vendê-lo para comprar um novo modelo Reprodução/Flickr/AFagen

A Apple começou a vender o novo iPhone no País na última sexta (14), e muitas pessoas se assustaram com o preço: o iPhone 6 será comercializado a partir de R$ 3.199, enquanto o iPhone 6 Plus poderá ser encontrado a partir de R$ 3.599.

Se você está a fim de comprar novo smartphone, como o iPhone 6 ou 6 Plus, mas não tem condições financeiras no momento para isso, existem soluções para este problema: vender o seu celular atual.

A FNAC, por exemplo, receberá smartphone e tablets usados e dará um “crédito” ao usuário de acordo com o modelo. Esse crédito poderá ser reutilizado para descontos na compra dos lançamentos da Apple. Além do desconto, o cliente poderá pagar em até 15 vezes sem juros no cartão de crédito da loja.

Além disso, existem sites e comunidades em redes sociais voltados para quem quer vender o smartphone seminovo ou então comprar um dispositivo que já tenha sido usado. Um desses sites, o BRUsed, é voltado especificamente para fãs da Apple.

Bruno Fuschi, sócio fundador da BRUsed, conta que aproximadamente compra e vende uma média de 100 aparelhos por mês.

— O iPhone 4S é o modelo mais vendido porque geralmente os donos desse modelo querem dar um “upgrade” e pegar um aparelho mais recente. O iPhone 4S é também o mais comprado, principalmente por quem nunca teve iPhone, já que ele possui um preço em conta e continua sendo relativamente atual.

O modelo mais simples do iPhone 4S atualmente pode ser encontrado no site da Apple por R$ 1.100. Dependendo do estado do aparelho, Bruno diz que consegue pagar até R$ 750, contabilizando um retorno de até 68% do valor pago pelo usuário - levando em consideração o preço atual.

O fundador da Uzlet, Gustavo Bohn, afirma que a análise do valor é feita a partir de uma avaliação do mercado.

— Nós avaliamos o mercado, vemos por quanto esse aparelho está sendo vendido nas lojas de varejo. Analisamos o estado do dispositivo: se ele é bastante procurado pelos usuários, acaba valendo a pena trocar por peças novas, por mais defeituoso que ele esteja.

No caso da Uzlet, empresa que comercializa smartphones de várias marcas e diferentes sistemas operacionais, os aparelhos mais procurados tanto para a venda quanto para compra são os Samsung Galaxy SIII e o Motorola Razr D3.

Veja a explicação para o preço do iPhone ser tão alto no Brasil

Na maioria dos casos, o usuário encaminha o dispositivo via correio, pagando o frete, e assim que o aparelho for analisado a empresa entra em contato falando o valor que está disposto a pagar. Caso o cliente aceite, o depósito é feito geralmente no próprio dia ou no dia seguinte.

Condições

Os sites especializados em realizar a compra e venda dos aparelhos usados possuem algumas condições para determinar um valor justo para o smartphone ou tablet. A maioria deles encaixam os dispositivos em três categorias: defeituoso, bom estado e excelente estado.

Smartphones com telas quebradas também têm vez no mercado de seminovos Reprodução/Flickr/Peter Ras

Bruno explica que alguns fatores podem até pesar mais do que outros, como a bateria.

— Aparelhos em excelente estados parecem estar quase novos, com pouco ou nenhum arranhão ou amassados. Já os intermediários apresentam sinais de uso, mas a bateria está ok e o sistema está funcionando perfeitamente. Já os defeituosos geralmente apresentam telas trincadas, bateria muito ruim, o WiFi não funciona, entre outros problemas.

Os aparelhos considerados defeituosos são adquiridos geralmente por valores bem baixos, já que a empresa realiza um investimento para arrumar os defeitos. Após passar pelas mãos de técnicos e ser aprovado em vários testes, o smartphone é colocado à venda novamente.

Saiba de apps que coletam seus dados para propaganda

A estudante Milene Mendonça conta que decidiu optar por um desses sites para vender o seu iPhone 4S.

— Vendi meu aparelho porque a bateria estava acabando muito rápido e queria um que não precisasse viver no carregador. Apesar desse problema, ele foi considerado em bom estado e consegui um bom valor com ele.

Ao contrário dos sites em que os próprios vendedores finalizam o negócio, as lojas especializadas nesse tipo de comércio, como a Uzlet e a BRUsed, oferecem até 90 dias de garantia. Caso o aparelho apresente qualquer problema nesse meio tempo, ele volta para a assistência técnica.

Trocas

Se você não faz questão de vender o seu smartphone para pegar o dinheiro, uma opção que pode ser ainda mais em conta é trocar o smartphone por outro mais novo, ou então com configurações superiores.

Bruno explica que em alguns casos as trocas costumam valer mais a pena do que comprar umsmartphone novo. Na sua empresa, a média de pessoas que realizam uma troca de dispositivos é de 30%

— Muitas vezes a pessoa que está vendendo o smartphone em ótimas condições não tem como comprar um aparelho totalmente zerado, no site da Apple. Nesse caso, realizar uma troca é uma boa opção, já que adicionando mais um pouco de dinheiro é possível pegar um modelo mais recente, e ainda com os 90 dias de garantia.

Mas é importante tomar cuidado: antes de realizar uma troca é essencial ver se o aparelho está em bom estado, analisar as configurações e ter certeza que esse é o tipo de dispositivo que você está disposto a usar. Essa preocupação se torna ainda mais importante quando se trata de troca de sistema operacional, ou mesmo de marca.

Vale a pena?

Para a compradora Milene, vender o seu smartphone usado foi uma ótima decisão.

— Mesmo com o problema da bateria, meu smartphone foi vendido até por um valor acima do que vi outras pessoas vendendo, e com isso pude comprar um aparelho ainda melhor.

Dessa forma, um aparelho mais antigo pode ser uma ótima forma de conseguir mais dinheiro para a compra do próximo modelo. Dependendo do estado de conservação, é possível recuperar até 70% do valor de mercado.

Chinês maluco compra 99 iPhones 6 para pedido da casamento

Enquanto isso, comprar um dispositivo seminovo pode ser uma opção válida e até mesmo interessante para quem busca por um smartphone de qualidade, mas não pode ou não quer desembolsar o valor de um aparelho novo.

Se você está louco por um iPhone 6, uma maneira de conseguir comprá-lo sem precisar “vender um rim” é se desfazendo do seu smartphone antigo. Para isso, basta analisar o estado dele e ter uma ideia do quanto você conseguirá recuperar. Em alguns casos, esse esquema acabará valendo muito a pena.
 

* Colaborou Isabella Santoro, estagiária do R7

  • Espalhe por aí:

Comentários

Atenção! Os comentários do Portal R7 são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!