Brasília Corpos encontrados são de marido e ex-sogra de cabeleireira carbonizada no DF 

Corpos encontrados são de marido e ex-sogra de cabeleireira carbonizada no DF 

Polícia Civil confirmou a identidade das vítimas; restos mortais foram encontrados nesta terça dentro de cisterna em Planaltina 

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Thiago Gabriel e Cláudia Regina, vítimas de chacina no Distrito Federal

Thiago Gabriel e Cláudia Regina, vítimas de chacina no Distrito Federal

Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou que dois dos corpos encontrados na madrugada desta terça-feira (24), dentro de uma cisterna, em Planaltina (DF) são de Thiago Gabriel, marido de Elizamar da Silva, e Cláudia Regina, ex-esposa de Marcos Antônio, sogro da cabeleireira. As vítimas fazem parte da família de Elizamar, que foi carbonizada com os três filhos dentro de um carro em Cristalina (GO). O terceiro corpo localizado ainda não foi identificado.

Os corpos foram encontrados durante uma busca na zona rural de Planaltina (DF), em uma chácara abandonada a 5 km do cativeiro onde os sogros e a cunhada de Elizamar foram mantidos. O delegado Ricardo Viana, responsável pelo caso, informou que as buscas na região aconteciam em sigilo, para não comprometer a investigação do caso.

Veja local onde corpos foram encontrados: 

Leia também: Chacina de família no DF: Polícia Civil encontra três corpos em cisterna

Com a confirmação da identidade de Thiago Gabriel e Cláudia Regina, o caso totaliza sete integrantes da mesma família mortos. Até esta terça-feira (24), Elizamar da Silva, os três filhos menores de idade e Marcos Antônio, sogro da cabeleireira, foram identificados. O corpo de Marcos Antônio foi encontrado na última quarta-feira (18), em um terreno onde parte das vítimas era mantida em cárcere privado.

A polícia aguarda, ainda, a identificação de dois corpos femininos, encontrados carbonizados na rodovia BR-251, em Unaí (MG), no Entorno do Distrito Federal. A suspeita é que os corpos sejam de Renata Belchior e Gabriela Belchior, sogra e cunhada de Elizamar, respectivamente. 

Família atraída para chácara

O delegado Ricardo Viana disse que um bilhete atraiu os familiares da cabeleireira Elizamar da Silva para uma chácara, onde teria começado a chacina. A mensagem foi encontrada pela polícia durante as investigações. Segundo Ricardo, o recado foi deixado para Thiago Gabriel, marido de Elizamar. Na mensagem, um dos suspeitos pede a ele que vá ao local acompanhado da esposa e dos três filhos.

Veja a mensagem:

Bilhete para Thiago Gabriel, esposo da cabeleireira Elizamar da Silva

Bilhete para Thiago Gabriel, esposo da cabeleireira Elizamar da Silva

Divulgação/PCDF

"Chefe, como está seu dia? Vou precisar de ajuda urgente. Thiago, tem como você vir na chácara que vou explicar o que aconteceu? Se puder vir hoje com a Liza [Elizamar] e os meninos", diz a mensagem. A polícia também encontrou folhas de caderno com anotações dos nomes das vítimas, contas bancárias e senhas com os suspeitos.

Leia também: Bilhete foi 'isca' para atrair família carbonizada para chácara; veja

Suspeito foragido

A Polícia Civil já prendeu três suspeitos de ligação com o caso da família carbonizada. Horácio Barbosa, Gideon Menezes e Fabrício Canhedo foram ouvidos durante as audiências de custódia e tiveram a prisão mantida pela Justiça na última quinta-feira (19).

Ao todo, 52 policiais da Polícia Civil do DF foram destacados para as buscas das vítimas e do quarto suspeito envolvido na chacina, Carlomam dos Santos Nogueira. Equipe policial, helicópteros e cães farejadores são usados na investigação.

Leia também: Polícia Civil confirma mais um suspeito no caso da família carbonizada no DF

À Record TV, o delegado Ricardo Viana afirmou que existe a possibilidade de que o serviço de recompensa seja acionado para que as autoridades consigam prender o quarto suspeito. Em 2018, uma investigação revelou que Nogueira tinha ligação com o PCC, a maior organização criminosa do Brasil.

Últimas