Brasília Fórum de Governadores pede cautela em flexibilização sanitária

Fórum de Governadores pede cautela em flexibilização sanitária

Diante do afrouxamento de alguns estados, gestores decidiram deixar o Conass definir os eixos de recomendação para todo o país

  • Brasília | Sarah Teófilo, do R7, em Brasília

Uso de máscara em ambientes fechados já não é exigido em alguns estados e no DF

Uso de máscara em ambientes fechados já não é exigido em alguns estados e no DF

Portal Correio

O Fórum Nacional de Governadores decidiu, nesta terça-feira (22), deixar para o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) definir medidas de orientação nacional relativas à pandemia, em um momento em que os estados começam a adotar ações de flexibilização. O comitê científico do fórum recomenda, no entanto, cautela neste momento. No Distrito Federal, o uso de máscara já não é obrigatório em ambientes abertos ou fechados.

Governador do PI, Wellington Dias

Governador do PI, Wellington Dias

FOTO: SARAH TEÓFILO/R7 - 22.03.2022

Após a reunião do fórum, o governador do Piauí, Wellington Dias, afirmou que os governadores reconhecem o avanço da vacinação no país, mas que o comitê ainda recomenda cautela.

"A orientação é que tenhamos confiança no Conselho Nacional de Secretários de Saúde, para que possa apresentar ao país medidas que levem em conta a realidade de cada município, de cada região de saúde e também de cada estado de acordo com três indicadores: transmissibilidade, ocupação de leito hospitalar e óbitos", explicou.

Apesar da flexibilização adotada em alguns estados, especialistas e a OMS (Organização Mundial da Saúde) ressaltam que ainda é cedo para baixar a guarda. Muitos afirmam que não é o momento de desobrigar a população do uso de máscara em locais fechados.

Dias afirmou que a intenção é que o conselho estabeleça medidas de flexibilização que sejam gradativas, avaliadas a cada semana. "A recomendação é que o Conass, integrado com municípios, possa garantir os eixos de recomendação a todo o país", frisou.

Últimas