Brasília 'Não dá para brincar de ser candidato à Presidência', diz Renan 

'Não dá para brincar de ser candidato à Presidência', diz Renan 

Em jantar de emedebistas, grupo de parlamentares do partido discute possibilidades para as eleições de outubro

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Senador Renan Calheiros

Senador Renan Calheiros

Evaristo Sá/AFP - 26.10.2021

Em jantar oferecido pelo ex-senador Eunício Oliveira (MDB-CE) nesta segunda-feira (11), o senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse que não dá para brincar de ser candidato à Presidência da República ao comentar se o partido deve ter representante na disputa pelo Palácio do Planalto. O encontro reuniu um pequeno grupo do MDB e o ex-presidente Luiz Inácio Lula (PT) para discutir articulações para as eleições de outubro. 

"O MDB é um grande partido. Quando brincaram com a candidatura à Presidência, como brincaram com Meirelles, o MDB pagou um preço terrível", lembrou, fazendo referência também à pré-candidatura da senadora Simone Tebet pela sigla. Renan ventilou a possibilidade de que ela se retire da disputa.

"Acho que a senadora Tebet é uma grande parlamentar, temos grande respeito por ela. Se não houver mudanças nas pesquisas eleitorais, acho que ela própria vai tomar iniciativa de levar o partido para não ter candidato na eleição presidencial", afirmou. "Temos três alternativas: ter candidato próprio com viabilidade, ter uma coligação com outros partidos ou não ter candidato", disse Renan.

O ex-senador Eunício Oliveira frisou que o encontro não teve por objetivo boicotar a candidatura da senadora da Simone Tebet. “Não tem nenhuma traição. Eu estava no interior do estado do Ceará quando recebi o pedido para que a gente fizesse aqui essa reunião na minha casa”, garantiu.

"Eu disse em alto e bom som para o presidente do meu partido que nós íamos fazer essa reunião. Procurei a senadora Simone Tebet para também dizer que íamos fazer essa reunião. Então, não tem nenhuma traição", afirmou. "Não tem nenhuma mágoa sobre isso, mas ela nunca me procurou pra tratar de eleições. Então, vamos aguardar", acrescentou.

Últimas