Brasília TJ condena dupla que tentou matar colega de cela com mata-leão no DF

TJ condena dupla que tentou matar colega de cela com mata-leão no DF

Réus pegaram 14 anos de prisão; vítima não quis assumir culpa por falta disciplinar em unidade de internação do Recanto das Emas

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Unidade de Internação Recanto das Emas

Unidade de Internação Recanto das Emas

Pedro Ventura/Agência Brasília

O Tribunal do Júri do Recanto das Emas, no Distrito Federal, condenou dois homens a 14 anos de prisão por tentaram matar um colega de cela na unidade de internação da região. Os três cumpriam medida socioeducativa, já que foram apreendidos quando menores de idade.

A tentativa de homicídio duplamente qualificada ocorreu em 9 de maio de 2020. Na ocasião, a vítima se negou a assumir a culpa pelos outros dois por uma falta disciplinar. Os agressores lhe aplicaram um mata-leão e ainda chegaram a dizer que ele poderia escolher como queria morrer.

O jovem foi socorrido por agentes socioeducativos que trabalham na unidade. O juiz responsável pelo caso ressaltou a completa falta de empatia, excessivo grau de frieza e traço de psicopatia dos réus, revelando um preocupante convívio social e disciplinar.

"Os acusados possuem relevante histórico de envolvimento na prática de atos ilícitos, desde a menoridade penal através dos graves atos infracionais, pelos quais inclusive estavam em cumprimento de medida socioeducativa", diz a sentença. Como já têm 18 e 21 anos, responderão ao processo presos. A defesa da dupla ainda pode recorrer da sentença, mas eles seguirão encarcerados.

"Mesmo durante o cumprimento da medida socioeducativa praticaram novo delito doloso contra a vida, extremamente grave, demonstrando que não possuem freios nem limites e que a liberdade de ambos constitui concreto risco à garantia da ordem pública”, consta na sentença.

Últimas