Dólar cai mais de 1% frente ao real e abre o dia negociado a R$ 4,65

Na segunda-feira, o Banco Central injetou US$ 3,4 bilhões no mercado, para conter o avanço da moeda, que fechou o dia com R$ 4,72 na venda

Tesouro e BC atuaram forte para conter o dólar

Tesouro e BC atuaram forte para conter o dólar

MARCELO MACHADO DE MELO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O dólar cedia mais de 1% contra o real logo após a abertura desta terça-feira (10), dia de recuperação no sentimento global em meio à recuperação dos preços do petróleo e à sinalização de estímulos de autoridades para combater o impacto econômico do coronavírus.

Bolsas europeias sinalizam recuperação e chinesa fecha em alta

No Brasil, chamava a atenção dos investidores a ação do Banco Central e do Tesouro Nacional para aliviar a pressão sobre o real.

Às 9:07, o dólar recuava 1,41%, a R$ 4,6591 na venda, enquanto o principal contrato de dólar futuro operava em queda de 1,35%, a R$ 4,6695.

O Tesouro Nacional informou na segunda-feira (9) o cancelamento do leilão primário de títulos prefixados (LTN e NTN-F) previsto para quinta, "em virtude das condições mais restritivas do mercado financeiro", enquanto o Banco Central voltou a comunicar leilão para esta terça-feira de até 2 bilhões de dólares em moeda à vista.

Na segunda-feira, o BC colocou US$ 3,465 bilhões nessa modalidade, num dia em que a divisa norte-americana fechou com alta de 1,97%, a R$ 4,7256 na venda, e tocou recorde histórico de R$ 4,7950 na máxima intradia.