Eleições 2022 Bivar diz que candidatura é 'irreversível' e nega apoio a Lula

Bivar diz que candidatura é 'irreversível' e nega apoio a Lula

União Brasil afirma que negociações com o PT acontecem apenas nos estados e que não há possibilidade de Bivar desistir do Planalto

  • Eleições 2022 | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Luciano Bivar, pré-candidato à Presidência pelo União Brasil

Luciano Bivar, pré-candidato à Presidência pelo União Brasil

Reprodução

Pré-candidato do União Brasil à Presidência da República, o deputado federal Luciano Bivar negou que pode abrir mão de disputar o cargo para apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no primeiro turno das eleições. Ontem, durante convenção estadual do partido no Rio Grande do Norte, o cacique da legenda afirmou que sua candidatura é "irreversível". 

A notícia de que o fundador do União Brasil poderia desistir da candidatura começou a circular no início da semana, quando foi ventilado um possível diálogo entre Bivar e a família Coelho, do senador Fernando Bezerra (MDB), em que ele teria sinalizado que desistiria da corrida ao Planalto para disputar o cargo de deputado federal. Se esse cenário se concretizasse, Bivar apoiaria Lula em troca de apoio para conseguir a presidência da Câmara dos Deputados.

Leia também: Luciano Bivar propõe imposto único federal em pré-candidatura

Segundo interlocutores de Bivar, não há negociação com o PT em nível nacional. "O que existe é o diálogo para a construção de acordos nos estados, como na Bahia, mas ele nunca cogitou abandonar a candidatura", informou a assessoria de imprensa. O plano da legenda ainda é formar uma chapa com a senadora Soraya Thronicke (MS) como vice.

Apesar de Bivar ser nanico nas pesquisas, ele nem sequer pontua na maior parte delas, o União Brasill é cortejado por outros presidenciáveis por ter a maior fatia do fundo eleitoral, R$ 776 milhões, e o maior tempo de TV para propaganda dos candidatos. 

Últimas