Eleições 2022 Candidatura de Roberto Jefferson à Presidência será julgada pelo TSE nesta quinta

Candidatura de Roberto Jefferson à Presidência será julgada pelo TSE nesta quinta

Julgamento analisará o argumento do MPE de que o ex-deputado não pode disputar as eleições por ter sido condenado no mensalão

Roberto Jefferson foi condenado em 2012 no caso que ficou conhecido como mensalão

Roberto Jefferson foi condenado em 2012 no caso que ficou conhecido como mensalão

Felipe Menezes/PTB Nacional

A candidatura de Roberto Jefferson (PTB) à presidência da República nas eleições deste ano será julgada de forma definitiva pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quinta-feira (1º), a 31 dias do primeiro turno.

O julgamento analisará o argumento do Ministério Público Eleitoral (MPE), que alega que o presidenciável não pode disputar as eleições devido a uma condenação recebida no caso do mensalão, em 2012.

Na época, Jefferson foi o delator do esquema e acabou condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, somando 7 anos e 14 dias de prisão em regime, inicialmente, semiaberto.

O ex-deputado federal foi preso novamente em agosto de 2021, após ordem de prisão preventiva do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, atual presidente do TSE. Nesse processo, Roberto Jefferson é acusado de participar de uma organização criminosa digital montada para promover ataques à democracia.

Fora do horário eleitoral e proibido de usar dinheiro

Horário eleitoral na TV começou no dia 26/08

Horário eleitoral na TV começou no dia 26/08

Arquivo/Agência Brasil

Diante do impasse com relação à candidatura, o ministro Carlos Horbach, do TSE, proibiu Jefferson de participar do horário eleitoral gratuito na televisão e no rádio. A propaganda nesses veículos começou no dia 26 deste mês, mas a decisão do magistrado foi proferida no início desta semana.

Dez dias antes, o ministro proibiu Roberto Jefferson de usar o dinheiro dos fundos eleitoral e partidário para financiar sua campanha rumo ao Palácio do Planalto. As decisões do magistrado da Corte eleitoral foram tomadas após concordar com os argumentos do MPE.

A candidatura do ex-deputado federal à Presidência da República foi lançada pelo PTB no dia 1º de agosto.

R$ 745 mil em bens

Na lista de bens declarados ao TSE, Jefferson apresentou um patrimônio de R$ 745.323,41. A quantia está dividida da seguinte forma:

- Poupança: R$ 1.884,34
- Crédito em conta no país: R$ 3.180,07
- Mútuo celebrado com o cônjuge: R$ 716.910
- Conta corrente: R$ 23.349

Últimas