Eleições 2022 Paulo Roque desiste do Senado e vai tentar vaga na Câmara pelo DF

Paulo Roque desiste do Senado e vai tentar vaga na Câmara pelo DF

Troca do candidato do Novo é uma das consequências da retirada da candidatura do senador Reguffe (União Brasil) ao governo

  • Eleições 2022 | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Paulo Roque, que já tinha sido indicado como o candidato do senador Reguffe na disputa

Paulo Roque, que já tinha sido indicado como o candidato do senador Reguffe na disputa

Paulo Roque/Reprodução Redes Sociais

O candidato Paulo Roque (Novo), do Distrito Federal, desistiu da candidatura ao Senado e vai tentar uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições deste ano. A mudança é uma das consequências da retirada da candidatura do senador Reguffe ao governo distrital.

Roque, que já tinha sido indicado como o candidato do senador na disputa, explicou a mudança em suas redes sociais (veja no vídeo abaixo).

Em um vídeo curto, Roque lembrou que participou da tentativa de Reguffe de montar uma chapa. "Infelizmente, no último segundo do segundo tempo, de forma inexplicável, retiraram a legenda do senador, e ele não mais poderá ser candidato ao DF. Brasília perde muito com a saída do senador", disse.

Na nota que acompanha o texto, o candidato disse, sem citar o nome do União Brasil, que "o que fizeram com o Reguffe deixou todos que defendem a ética e a honestidade na política muito abalados". Além disso, questionou e criticou: "Como negar legenda a um candidato com a história do senador Reguffe com mais de 23% dos votos? Sinceramente nunca vou entender".

Outras mudanças

Na última sexta-feira (5), a ex-apresentadora de TV Maria Paula, que era colega de Reguffe no partido, também retirou a candidatura. Ela enviou uma carta ao presidente do União Brasil no DF pedindo a desfiliação da legenda "com máxima urgência".

Reguffe deixou para assumir a candidatura ao governo do DF pelo União Brasil no último minuto. O senador pressionava o partido para ter a liberdade de escolher todos os nomes da chapa, incluindo o candidato a vice e ao Senado.

Na convenção partidária do União, na última quinta-feira (4), após discursar como candidato, Reguffe destacou que só assumiria o compromisso com a liberdade que, segundo ele, era parte do acordo para sua entrada no partido. Em resposta, no dia seguinte, a legenda retirou o apoio ao parlamentar.

Últimas