Eleições 2022 União Brasil libera diretórios para apoiar Bolsonaro ou Lula no segundo turno

União Brasil libera diretórios para apoiar Bolsonaro ou Lula no segundo turno

Em São Paulo, o partido deve estar ao lado do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos), contra Fernando Haddad (PT) 

  • Eleições 2022 | Do R7, em Brasília

Luciano Bivar, presidente do União Brasil

Luciano Bivar, presidente do União Brasil

Michel Jesus/ Câmara dos Deputados - 19.06.2019

Nesta quarta-feira (5), o presidente do União Brasil, Luciano Bivar, anunciou que liberou a bancada e os diretórios para apoiar Jair Bolsonaro (PL) ou Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições presidenciais.

Antes mesmo do posicionamento do partido, os dois governadores da legenda eleitos em primeiro turno — Mauro Mendes, em Mato Grosso, e Ronaldo Caiado, em Goiás — anunciaram que vão apoiar o presidente Jair Bolsonaro. O senador eleito pelo Paraná, Sergio Moro, também declarou colaboração com o presidente.

Já a candidata à Presidência da República pelo partido, a senadora Soraya Thronicke, afirmou que não vai apoiar nenhum dos candidatos que concorrem ao Planalto.

União Brasil em São Paulo

Na disputa ao Governo de São Paulo, a legenda anunciou apoio a Tarcísio de Freitas (Republicanos), que enfrenta Fernando Haddad (PT) no segundo turno. A decisão acontece logo após o tucano Rodrigo Garcia (PSDB), atual governador do estado, também manifestar sua defesa à eleição do ex-ministro do governo Bolsonaro. 

Mais cedo, o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), também declarou apoio à candidatura de Tarcísio. "Ele assumiu o compromisso de manter os programas que estão em andamento", comentou o prefeito. A cidade é berço eleitoral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Distrito Federal

Segundo o presidente do União Brasil no Distrito Federal, Manoel Arruda, a legenda vai apoiar a reeleição de Jair Bolsonaro. Em entrevista ao R7 nesta quarta-feira (5), ele ressaltou que o posicionamento do partido é uma questão de coerência.

Arruda é suplente da senadora eleita Damares Alves (Republicanos-DF) e disse que já tinha pedido autorização para o presidente do União Brasil, Antônio Rueda, para apoiar Bolsonaro no primeiro turno. A conversa com Rueda aconteceu em agosto. "Até por isso fizemos essa aliança com Damares", destacou.

O presidente local do União Brasil demonstrou entusiasmo ao falar da eleição da senadora e da disputa entre Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno. "Ela foi um fenômeno nessa eleição e tem a proximidade e a defesa da mesma pauta que Bolsonaro. A Damares é o Bolsonaro de saia. Eu, como primeiro suplente dela, vou trabalhar muito pela reeleição do presidente", afirmou.

Manoel Arruda disse que o diretório nacional demonstra ter uma inclinação para apoiar a reeleição do atual presidente da República e lembrou que vários senadores do União Brasil estiveram com Bolsonaro no encontro desta quarta, no Palácio da Alvorada. Ele disse também  que muitos governadores da legenda estão com o presidente.

Últimas