Internacional Acidente em metrô no México ocorreu por 'falha estrutural'

Acidente em metrô no México ocorreu por 'falha estrutural'

Queda de viaduto que matou 26 pessoas aconteceu por erros na construção, de acordo com laudo pericial divulgado nesta 4ª

AFP
Problemas nas soldas e vigas contribuíram para a queda do viaduto, em 3 de maio

Problemas nas soldas e vigas contribuíram para a queda do viaduto, em 3 de maio

Pedro Pardo / AFP - 4.5.2021

O acidente no metrô da Cidade do México, que deixou 26 mortos no dia 3 de maio, foi produto de uma "falha estrutural", de acordo com um laudo pericial preliminar da firma norueguesa DNV, divulgado nesta quarta-feira (16).

Leia também: Linha de metrô que desabou no México tinha histórico de erros

“O incidente foi causado por uma falha estrutural”, afirma o relatório lido por Jesús Esteva, secretário de obras da Prefeitura da capital, que contratou a DNV.

A empresa acrescentou que o problema está associado a "condições" como "deficiências no processo de construção" e de soldagem dos chamados parafusos Nelson.

Também está ligado à "porosidade e falta de fusão na união parafuso-viga", à "falta de parafusos Nelson nas vigas que compõem o conjunto da ponte", ao uso de "diferentes tipos de concreto na placa" e "soldas inacabadas e/ou mal executadas".

A DNV, cujo diretor no México, Eckhard Hinrichsen, participou da apresentação do laudo, planeja entregar mais dois relatórios em 14 de julho e 30 de agosto.

O Ministério Público também está conduzindo uma investigação, cujos resultados ainda não foram divulgados.

Na noite de 3 de maio, uma seção elevada do metrô desabou e dois vagões foram suspensos a uma altura de cerca de 12 metros. Morreram 26 pessoas e pelo menos 80 ficaram feridas.

A prefeita da capital, também presente na apresentação do relatório, anunciou que a partir das primeiras descobertas formará uma equipe técnica para o reforço e reabilitação da Linha 12, que tem 24,5 km de extensão.

Últimas