Autoridade sul-coreana diz que líder Kim Jong-un está 'vivo e bem'

Os rumores e dúvidas sobre a saúde do líder norte-coreano começaram após sua ausência em uma homenagem a seu avô no dia 15 de abril

Kim Jong-un já chegou a ficar 40 dias sem aparecer na imprensa

Kim Jong-un já chegou a ficar 40 dias sem aparecer na imprensa

KCNA via REUTERS/10.09.2019

Um consultor de política externa do presidente sul-coreano Moon Jae-in disse à imprensa dos EUA que o líder norte-coreano Kim Jong-un está "vivo e bem". Há uma semana rumores relatam que ele teria sofrido morte cerebral e que estaria em estado vegetativo. 

Leia mais: Em meio a rumores, Kim completa 15 dias sem aparecer

De acordo com a Fox News, Chung-in Moon disse que nenhum movimento suspeito por parte do país vizinho foi notado. "Kim Jong-un está vivo e bem. Ele está na área de Wonsan desde 13 de abril", destaca.

Neste sábado (25), o projeto de monitoramento, 38 North, disse que um trem especial, que poderia pertecener ao líder norte-coreano, estava estacionado na "estação de liderança" em Wonsan, nos dias 21 e 23 de abril. A estação está reservada para o uso da família Kim, afirmou o relatório.

A última aparição pública do líder norte-coreano foi no dia 11 deste mês, quando ele presidiu uma reunião do gabinete político do Partido dos Trabalhadores, que foi relatado pelo governo norte-coreano no dia seguinte.

Ele também não compareceu no dia seguinte ao Dia do Sol, feriado nacional que comemora o nascimento do fundador e avô do atual líder, Kim Il-sung.

A agência oficial norte-coreana KCNA, que costuma acompanhar com muito cuidado as atividades de Kim, está reproduzindo atualmente mensagens que supostamente enviaram ou receberam de políticos de outros países.

A estação de rádio estatal também disse que Kim enviou hoje seus parabéns a alguns trabalhadores na cidade de Samjiyon, sem mais detalhes e sem que sua voz seja ouvida.

Nenhuma foto do líder foi divulgada nessas últimas duas semanas, quer visitando instalações civis ou militares, ou supervisionando testes de balísticos ou de artilharia.

Saúde frágil

Kim, que acredita-se ter 36 anos de idade, é obeso, fumante e possui antigos problemas de saúde, segundo diversas fontes. As especulações sobre sua saúde têm sido alimentadas pelo fumo intenso, pelo aparente ganho de peso desde que assumiu o poder e a história familiar de problemas cardiovasculares.

Quando o pai de Kim Jong Un, Kim Jong Il, sofreu um derrame em 2008, a mídia sul-coreana informou na época que médicos chineses estavam envolvidos em seu tratamento junto com médicos franceses.

O Daily NK, um site de Seul, informou no início desta semana que Kim estava se recuperando após um procedimento cardiovascular em 12 de abril. Ele citou uma fonte não identificada na Coréia do Norte.

A China enviou uma equipe de médicos especialistas para a Coréia do Norte, para acompanhar o líder norte-coreano Kim Jong-un. A informação teria sido confirmadas por três pessoas familiarizadas com a situação.

40 dias

Mas também não é a primeira vez que Kim "desaparece". Em 2014, ele ficou ausente dos holofotes durante 40 dias e reapareceu mancando depois do que os serviços de inteligência sul-coreanos acreditam que ele teria passado por uma cirurgia no tornozelo.

As dúvidas sobre o estado de saúde de Kim foram aumentadas quando a rede americana CNN informou na última terça-feira (21) que, segundo fontes não identificadas, Kim estava em "sério perigo" após uma operação cirúrgica.

Mas dois dias depois, os serviços de inteligência da Coreia do Sul disseram que "nenhuma situação incomum" foi vista em Pyongyang no meio de especulações sobre a saúde de Kim.

Nesse mesmo dia, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que as notícias da CNN eram falsas.