Internacional Carta suspeita é interceptada na Embaixada dos EUA em Madri

Carta suspeita é interceptada na Embaixada dos EUA em Madri

Suspeita-se que correspondência carregasse algum artefato explosivo; este é o 6º envelope interceptado no país em sete dias

Agência EFE

Resumindo a Notícia

  • Carta suspeita foi interceptada na Embaixada dos EUA na capital da Espanha, Madri
  • É o sexto envelope desse tipo encontrado na Espanha desde o dia 24
  • Presidente do Governo da Espanha e Embaixada da Ucrânia também receberam envelopes
  • Cartas foram enviadas do próprio território espanhol
Polícia da Espanha foi enviada à Embaixada dos EUA na capital, Madri

Polícia da Espanha foi enviada à Embaixada dos EUA na capital, Madri

Reprodução/Reuters - 1º.12.2022

O Ministério do Interior da Espanha disse nesta quinta-feira (1º) que um envelope suspeito de conter material explosivo foi interceptado no filtro de segurança da Embaixada dos EUA em Madri, capital do país.

Segundo a pasta, uma grande operação policial foi feita na região da legação diplomática. Caso seja confirmado que se trata de uma carta-bomba, chegará a seis o número de correspondências desse tipo recebidas na Espanha desde 24 de novembro com destino a autoridades e a representantes diplomáticos.

O presidente do Governo da Espanha, Pedro Sánchez, o Ministério da Defesa do país e a Embaixada da Ucrânia em Madri também foram alvos, e neste último local um funcionário ficou levemente ferido ao manusear a correspondência. Uma empresa de armas e uma base aérea foram os outros locais que receberam cartas-bomba nos últimos dias.

O secretário de Estado de Segurança na Espanha, Rafael Pérez, disse nesta quinta-feira que, segundo as investigações iniciais, os envelopes com explosivos foram enviados do próprio território espanhol.

A Audiência Nacional (tribunal superior espanhol) está investigando o envio da carta-bomba à Embaixada ucraniana como um possível ato terrorista. O Ministério do Interior informou que reforçou a segurança em legações diplomáticas no país.

Últimas