Internacional Índia retira 1 milhão de pessoas de suas casas antes de ciclone

Índia retira 1 milhão de pessoas de suas casas antes de ciclone

Previsões meteorológicas indicam que o país será atingido por rajadas de vento de até 145 km/h e fortes chuvas

Ciclone Yaas deve atingir a costa da Índia na quarta-feira (26) à tarde

Ciclone Yaas deve atingir a costa da Índia na quarta-feira (26) à tarde

EFE/EPA/PIYAL ADHIKARY

A Índia retirou quase um milhão de pessoas de suas casas antes da chegada do ciclone Yaas, que, de acordo com as últimas previsões do Departamento de Meteorologia indiano (IMD), chegará à costa leste do país na quarta-feira (26), enquanto Bangladesh segue em estado de alerta.

"O processo de evacuação está em curso e até agora evacuamos cerca de 200 mil pessoas residentes em áreas de risco", disse à Agência Efe Kamal Lochan Mishra, diretor-executivo da Autoridade de Gestão de Catástrofes do estado de Odisha.

Esse estado oriental tem cerca de 900 refúgios no local e identificou mais de 6.700 adicionais para deslocar pessoas que vivem em áreas que poderiam ser inundadas pelo ciclone ou que vivem em casas vulneráveis.

No estado vizinho de Bengala, a Força Nacional de Resposta a Catástrofes destacou que até agora cerca de 800 mil pessoas foram evacuadas e o chefe de governo da região, Mamata Banerjee, disse ontem que as autoridades esperam deslocar um milhão no total.

Bangladesh, por sua parte, ainda não planejou evacuações.

"No momento não há planos para iniciar uma evacuação porque a probabilidade de o ciclone atingir diretamente Bangladesh é baixa. Mas colocamos todos os distritos costeiros em alerta para lidar com qualquer tipo de situação de emergência", explicou à Efe a diretora de operações do Programa de Preparação de Ciclones de Bangladesh, Nur Islam Khan.

Yaas atingirá a costa na quarta-feira à tarde perto da cidade costeira de Dhamra, no norte de Odisha, antes de continuar seu progresso para norte, afetando também Bengala, de acordo com a última previsão do IMD.

O ciclone atingirá rajadas de vento de até 145 km/h ao tocar a costa e as autoridades preveem fortes chuvas e inundações nas áreas costeiras.

Yaas chega pouco mais de uma semana depois do ciclone Tauktae ter causado pelo menos 145 mortes na Índia ocidental, que continua a registrar um elevado número de mortes causadas pelo coronavírus, embora na terça-feira tenha contabilizado menos de 200.000 infecções pela primeira vez desde meados de abril.

A baía de Bengala é normalmente atingida por ciclones que ocorrem entre abril e maio e outubro e novembro. Em maio de 2020, o super ciclone Amphan deixou mais de uma centena de mortos entre os dois países, em um dos piores incidentes deste tipo em anos.

Últimas