Internacional Mais de 20 mil pedem revisão de sentença de morte de urso na Itália

Mais de 20 mil pedem revisão de sentença de morte de urso na Itália

Na última segunda-feira (22), um urso marrom atacou dois homens que faziam trilha na região em que o animal vive

  • Internacional | Do R7

Petição que pede suspensão do abate do urso  tem mais de 20 mil assinaturas

Petição que pede suspensão do abate do urso tem mais de 20 mil assinaturas

Reprodução/Unsplash

Um grupo de ativistas em defesa dos direitos dos animais preparou um abaixo-assinado para suspender a sentença de morte dado ao urso marrom que atacou urso marrom que atacou dois homens durante uma trilha em Trentino, na Itália. Mais de 20 mil pessoas já assinaram a petição.

No país, o Instituto Nacional de Proteção Ambiental e Pesquisa decreta, em regulamento, o sacrifícios de ursos que atacarem os seres homanos. Após o epísódio, que ocorreu na última segunda-feira (22), o governador de Trentino, Maurizio Fugatti, assinou a permissão para o abate do animal.

O urso ainda não foi encontrado. As autoridades italianas estão em busca do animal através do DNA deixado nos ferimentos dos dois homem atacados. 

Fabio Misseroni, de 59 anos, teve a perna quebrada e seu filho, Christian Misseroni, de 28 anos, esrá com ferimentos leves. Os dois passam bem.

Abaixo-assinado

Organizações em defesa dos animais e ativistas se uniram para impedir o assassinato do urso marrom. De acordo com o abaixo-assinado criado pela WWF Italia, o local é o habitat dos ursos e eles agem de acordo com seus instintos. O respeito à vida dos animais deve ser mantido.

Os grupos Animalisti Italiani e a WWF pedem a suspensão do abate até esclarecimentos da circinstañcia do ataque.

O ministro do Meio Ambiente da Itália publicou uma carta se posicionando contra o abate do animal e disse que poderia ser o ataque de uma fêmea protegendo seus filhotes.

A Oipa Italia diz que a morte de um urso pode ocorrer, na lei, somente se for comprovado que o animal é um perigo e após medidas alternativas terem sido colocadas em prática.

Mais de 20 mil pessoas já assinaram a petição pedindo para salvar a vida do urso. Uma decisão será tomada pelo governo nos próximoas dias.

Últimas