Paquistão suspende 262 pilotos de avião por fraude em licenças

Descoberta de casa de piloto que subornou autoridades da aviação do país para ser aprovado em exames e voou durante anos deu início a escândalo

Licenças na mira: Acidente de avião em maio em Karachi foi provocado por erro humano

Licenças na mira: Acidente de avião em maio em Karachi foi provocado por erro humano

Shahzaib Akber / EFE-EPA - 22.5.2020

Um escândalo para a obtenção de licenças para pilotos de avião tem chacoalhado o setor aéreo do Paquistão. Um piloto subornou autoridades da aviação do país para ter seus exames aprovados e pilotou durante anos, transportando milhares de passageiros.

O episódio colocou em xeque 262 pilotos do país, que foram suspensos preventivamente por suspeitas de fraude na obtenção de licenças.

Segundo autoridades locais, o acidente que aconteceu em maio com um avião da Pakistan International Airlines (PIA), deixando 98 mortos, foi por erro humano. Além disso, a empresa contaria com a maior parte dos comandantes fraudulentos do país.

Veja também: Sobrevivente no Paquistão relata como escapou de avião em chamas: "Andei na direção da luz"

A União Europeia suspendeu voos da companhia e diversos países tem imposto restrições ou investigações mais profundas aos pilotos de voos provenientes do Paquistão.

Em fotos: Avião cai sobre bairro residencial em Karachi, no Paquistão