Minas Gerais Agente penitenciário é morto pela polícia após confusão em bar de BH

Agente penitenciário é morto pela polícia após confusão em bar de BH

Testemunhas contaram que a vítima ameaçou clientes do comércio com uma arma de fogo após "cantar" uma mulher no local e ser rejeitada

  • Minas Gerais | Caio Augusto*, do R7, com Record TV Minas

Homem foi morto após uma confusão em um bar

Homem foi morto após uma confusão em um bar

Reprodução/Record TV Minas

Um agente penitenciáiro de 33 anos foi morto a tiros durante uma festa de pagode, no bairro Jardim Filadélfia, na região Noroeste de Belo Horizonte, na noite deste domingo (20).

De acordo com a PM (Polícia Militar), o homem teria feito "cantadas" a uma mulher, que recusou a se relacionar com ele.

O boletim de ocorrências indica que, neste momento, irritado com a resposta negativa, o agente foi até seu carro e pegou uma arma e ameaçou os frequentadores que estavam na festa.

Os militares informaram que uma viatura que fazia o patrulhamento na região, ao perceber a confusão no local, se dirigiu até o bar, onde o homem foi encontrado armado e discutindo com os clientes.

Ainda segundo PM, o homem estava de costas quando os policiais pediram para que ele abaixasse a arma. O relato indica que, neste momento, o homem se virou para os agentes, apontando a arma para eles, quando o militares atiraram contra o agente penitenciário.

A vítima chegou a ser socorrida e levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Terezinha, na região da Pampulha, mas morreu logo em seguida.

A PM informou que os militares envolvidos na ação foram ouvidos e liberados. A Polícia Civil disse que irá investigar o caso. Ninguém foi preso. A reportagem procurou a corregedoria da Polícia Militar para comentar o ocorrido, mas aguarda retorno.

Últimas