Minas Gerais Colégio Militar diz que dados permitem volta às aulas em BH 

Colégio Militar diz que dados permitem volta às aulas em BH 

Instituição rebate equipe da Prefeitura de Belo Horizonte, que garante não haver parâmetros para a medida; decisão será tomada pela Justiça

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Pablo Nascimento, do R7

Aulas voltaram nesta segunda (21)

Aulas voltaram nesta segunda (21)

Reprodução / Google Street View

Ao contrário do que afirma a equipe de infectologistas que compõe o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Belo Horizonte, o Colégio Militar da capital mineira opina que os dados da pandemia na cidade já permitem o retorno às atividades escolares. 

A instituição de ensino encaminhou, no último sábado (19) um ofício ao Ministério Público Federal com a justificativa para a volta às aulas na instituição. As atividades presenciais na unidade do bairro São Francisco foram retomadas nesta segunda-feira (21) e motivou uma ação judicial pela Prefeitura de Belo Horizonte.  

No ofício, o coronel Régis Rodrigues Nunes, Comandante e Diretor de Ensino do CPOR/CM-BH, afirma que, com base no acompanhamento do cenário sanitário "por meio da evolução das taxas de ocupação dos leitos de CTI e dos óbitos" é "possível permitir o retorno às atividades escolares no município de Belo Horizonte".

O ofício cita, ainda, que a capital mineira tem promovido o relaxamento das atividades sociais, como abertura de bares e clubes.   

O posicionamento oficial do Colégio Militar de BH confronta o da prefeitura. Para o secretário municipal de saúde, Jackson Machado, não há parâmetros seguros para a  retomada das aulas de forma presencial. 

Protocolo

O ofício assinado pelo coronel Régis Rodrigues Nunes ainda elencou nove medidas que deverão ser adotadas pela instituição para receber os alunos de 13 a 17 anos que estudam no local. 

1) atividades vão passar do ambiente virtual para o híbrido e os alunos em grupo de risco não serão prejudicados. Os docentes com comorbidades permanecerão em regime de teletrabalho;

2) atividades foram planejadas para evitar aglomerações. Docentes e monitores irão fiscalizar o espaçamento social;

3) postos de triagem e acolhimento de alunos na entrada da unidade;

4) uso obrigatório de máscaras, álcool em gel, aferição de temperatura e outras medidas sanitárias;

5) famílias serão orientadas para que alunos com sintomas suspeitos não compareçam às atividades;

6) campanhas de divulgação de atividades de preparação dos profissionais e sanitização de instalações;

7) testes de covid-19 para integrantes do Colégio Militar em contato com alunos;

8) aquisição de produtos de limpeza e manutenção das instalações, que estão sendo mantidas arejadas e ventiladas;7

9) médicos e integrantes de equipe de saúde estarão em condições de apoiar alunos e profissionais;

Últimas