Minas Gerais Gabinete de vereador de BH é alvo de investigação sobre "rachadinha"

Gabinete de vereador de BH é alvo de investigação sobre "rachadinha"

Polícia apura suposto recolhimento de salários de funcionários; corporação fez buscas no escritório do parlamentar Léo Burguês, na Câmara Municipal

  • Minas Gerais | Vinícius Araújo, da Record TV Minas

Buscas são feitas no gabinete do vereador

Buscas são feitas no gabinete do vereador

Divulgação / CMBH

A Polícia Civil realiza, na manhã desta terça-feira (25), buscas no gabinete do vereador Léo Burguês, na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

De acordo com a corporação, objetivo é apurar um suposto esquema de rachadinha, que é quando um parlamentar recolhe parte do salário da equipe.

Crimes de corrupção e contratação de funcionários fantasmas também são investigados, segundo a Polícia Civil. Além das buscas no gabinete, outros 18 mandados são cumpridos em Belo Horizonte e em cidades da região metropolitana.

O R7 procurou o vereador para comentar as investigações, mas ainda não teve retorno.

Segunda operação

Esta é a segunda operação policial realizada na Câmara Municipal em quatro dias. Na última sexta-feira (21), os agentes fizeram buscas no gabinete do vereador Ronaldo Batista de Morais (PSC), em um inquérito que investiga a morte de um parlamentar de Funilândia, a 80 km de Belo Horizonte.

Sobre a investigação, a equipe de Morais informou que o legislador não é o principal alvo da ação que, "não causa nenhum receio ao vereador que está tranquilo quanto à apuração dos fatos e contribuindo com as investigações".

Últimas