O hacker audacioso

Homem do Mato Grosso do Sul, um hacker, fez uma senhora bagunça no sistema eletrônico da Justiça Federal

Essa é daquelas histórias que, enquanto apuramos, ficamos incrédulos.

Nossa dependência do mundo virtual é óbvia e irreversível. Discutir isso é inútil como tentar enxugar uma barra de gelo.

Um sujeito do Mato Grosso do Sul, um hacker – que aliás foge completamente do estereótipo – fez uma senhora bagunça no sistema eletrônico da Justiça Federal.

O resumo dessa história você confere na reportagem do Núcleo de Jornalismo Investigativo.

Mas o que quero salientar é que essa invasão e essa farra nos processos deve ser encarada com maturidade pela Justiça e pelos críticos. Que isso sirva para entendermos que sistemas precisam de investimento em segurança. Constante. Profissional. De gente especializada. De gente.

A tecnologia não substitui sempre o ser humano. Ela também cria outras necessidades. Postos de trabalho. Importantíssimos.

É óbvio? Então faça um favor... responda isso para qualquer um que cogite votar aos processos de papel por medo de invasão do sistema. Grato!

Últimas