Christina Lemos Convocação de governadores mantém disputa política na CPI

Convocação de governadores mantém disputa política na CPI

A convocação de 9 governadores para depor na CPI sinaliza para mais confronto entre alas de apoiadores e de oposicionistas ao Planalto

Novas convocações  acirram ânimos na CPI

Novas convocações acirram ânimos na CPI

Edilson Rodrigues/Agência Senado - 13.05.2021

Ao entrar em sua segunda fase, após mais de um mês de depoimentos, a CPI da Covid decidiu nesta quarta-feira (26)  convocar 9 governadores e um ex-governador de estados onde há suspostas investigações de desvios de recursos destinados ao combate da pandemia. Foram convocados nove governadores, mais o ex-governador do Rio, Wilson Witzel. Além de Witzel, os convocados foram: Wilson Lima (PSC), do Amazonas; Helder Barbalho (MDB), do Pará; Ibaneis Rocha (MDB), do Distrito Federal; Mauro Carlesse (PSL), de Tocantins; Carlos Moisés (PSL),  de Santa Catarina, Antônio Oliveira Garcia de Almeida (PSL), de Roraima; Waldez Góes (PDT), do Amapá; Marcos José Rocha (PSL), de Rondônia; e Wellington Dias (PT), do Piauí.

A lista da  convocação de governadores é reveladora e espelha o embate entre situação e oposição dentro da Comissão de Inquérito. E denota que governistas buscam focar nos governadores do Amazonas, Pará e Rondônia - estados foco do colapso de saúde ocorrido ao final de 2020. Já os oposicionistam querem ampliar o escopo da investigação para o Rio de Janeiro e Distrito Federal, por exemplo.

Além dos governadores, há requerimentos para a convocação dos prefeitos, mas eles ficarão para depois..

Últimas