Christina Lemos Lira e Guedes discutem hoje novo auxílio emergencial

Lira e Guedes discutem hoje novo auxílio emergencial

Presidente da Câmara defende o socorro às pessoas que estão “fora do cadastro social” e diz que é preciso “resolver o quanto antes” auxílio financeiro. Governo cogita novas parcelas de R$ 200.

O Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL) promete instalar amanhã a Comissão Mista de Orçamento. 
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O Presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL) promete instalar amanhã a Comissão Mista de Orçamento. Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 04.02.2021

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL), declarou esta manhã, em Maceió, que discutirá ainda hoje, com o ministro da Economia, Paulo Guedes, em encontro previsto para o final da tarde, o novo formato de socorro financeiro às faixas de renda que receberam o auxílio emergencial na primeira fase da pandemia. “A população já está sentindo a falta do auxílio, com a pandemia ainda acirrada”, declarou o deputado.

Lira anunciou para amanhã a instalação da Comissão Mista de Orçamento. Sua expectativa é votar a proposta orçamentária até o final de fevereiro. “Só temos duas saídas: ou votamos o Orçamento ou o governo federal vai procurar alguma forma do Congresso Nacional excepcionalizar temporariamente [a liberação de recursos]”, explicou. Sobre o auxílio emergencial, acrescentou: “Vamos tratar esse assunto com muita responsabilidade e o quanto antes”.

O governo federal cogita nova etapa do auxílio, com parcelas de R$200, ao custo de R$ 6 bilhões para os cofres públicos. O pagamento é bem inferior à primeira versão do programa, aplicado em 2020, que pagou parcelas de R$ 600 e custou cerca de R$ 36 bilhões.

Lira também declarou que pretende entregar amanhã à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara a Reforma Administrativa. O gesto tem caráter simbólico, para sinalizar a disposição da Câmara em acelerar propostas econômicas que não avançaram nos últimos dois anos. A CCJ sequer tem um presidente e ainda não foi constituída. A principal comissão permanente da Câmara está mergulhada na polêmica indicação da deputada Bia Kicis (PSL/DF) para o posto. A expectativa e que a eleição do novo presidente da CCJ ocorra apenas depois do Carnaval. 

Últimas