Rio de Janeiro Amigo diz que modelo encontrada no Rio já havia sumido antes

Amigo diz que modelo encontrada no Rio já havia sumido antes

Eloísa Fontes permanece internada em hospital psiquiátrico na zona sul. O estado de saúde dele não foi divulgado

  • Rio de Janeiro | Mariene Lino, do R7*, com Record TV Rio

Após ter sido encontrada desorientada no morro do Cantagalo, na zona sul do Rio, a modelo internacional Eloísa Fontes segue internada no Hospital Philippe Pinel. A Secretaria Municipal de Saúde informou, nesta quinta-feira (8), que as informações sobre o estado de saúde da jovem estão reservadas aos familiares. 

Sem parentes na cidade, a alagoana teve contato com um amigo da família antes dar entrada na unidade.

Em entrevista à Record TV Rio, Francisco de Assis disse já havia tentado ajudar a modelo e que esta não foi a primeira que ela ficou desaparecida e apresentou alterações no comportamento. 

Segundo ele, a mãe de Eloísa chegou a viajar para o Rio com objetivo de buscar tratamento para a filha. Em agosto, as duas foram para Uberlândia, em Minas Gerais, para a casa das irmãs da modelo. 

De acordo com a Record TV Rio, Eloísa também foi encontrada seminua vagando pelas ruas em Nova Iorque, nos Estados Unidos, em 2019. Na ocasião, a polícia local encaminhou a jovem ao consulado.

Segundo amigo, Eloísa Fontes tem histórico de fugas

Segundo amigo, Eloísa Fontes tem histórico de fugas

Reprodução/Record TV Rio

Sumiço

Eloísa Fontes, que já estampou capas das principais revistas e desfilou para marcas internacionais, foi encontrada em situação de rua por moradores do morro do Cantagalo na última quarta (7). 

Agentes da Operação Ipanema Presente levaram a jovem, que estava desorientada, para o hospital psiquiátrico. 

Para o amigo da família, Eloísa precisa de um tratamento especializado para dependência química. 

Últimas