Rio de Janeiro Dez pessoas são indiciadas por instalação irregular de GNV no RJ

Dez pessoas são indiciadas por instalação irregular de GNV no RJ

Operação da Polícia Civil e Procon interditou três instaladoras que prestavam serviços irregulares nas zonas norte e oeste

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo, do R7*

Operação interditou três empresas que instalavam GNV

Operação interditou três empresas que instalavam GNV

Divulgação/Procon RJ

O Procon-RJ e a Delegacia de Defraudações da Polícia Civil interditaram, nesta quarta-feira (14), três empresas instaladoras de GNV (gás natural veicular) que prestavam o serviço de forma irregular, nas zonas oeste e norte do Rio de Janeiro. Dez responsáveis pelas lojas foram indiciados.

Ao menos quatro empresas foram fiscalizadas pela segunda fase da operação Conversão, das quais três funcionavam sem autorização para realizar a instalação do GNV. Os estabelecimentos fechados estavam localizados nos bairros de Campo Grande, Riachuelo e Ramos.

De acordo com o Procon, os agentes identificaram que, em uma das lojas, o documento entregue aos consumidores para efetuar a homologação do gás junto ao Detran pertencia a outro estabelecimento, assim como a máquina utilizada para pagamento em cartão. Em três instaladoras, eram emitidas notas fiscais em nome de outra razão social. E duas empresas não possuíam certidão de aprovação e laudo de exigências do corpo de bombeiros.

O Procon afirmou que as lojas ficarão interditadas até que as empresas apresentem o CRI (Certificado de Registro de Instalador), documento que autoriza o estabelecimento a instalar o gás natural veicular.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas