Rio de Janeiro Prefeitura do Rio confirma retorno do Carioca nesta quinta-feira (18)

Prefeitura do Rio confirma retorno do Carioca nesta quinta-feira (18)

Em reunião com representantes dos clubes e da Ferj, Marcelo Crivella pediu para não haver punição aos clubes que se recusarem a retornar em junho

Partidas voltam a ser disputadas nesta quinta (18)

Partidas voltam a ser disputadas nesta quinta (18)

Fernando Maia | Riotur

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou nesta quarta-feira (16) que o retorno do Campeonato Carioca está confirmado para esta quinta-feira (17), com a partida entre Bangu e Flamengo pela Taça Rio, no estádio do Maracanã. A decisão foi tomada em reunião entre o poder executivo municipal e representantes dos clubes e da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro).

Rio: operação investiga monopólio na venda de gás em área de milícia

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, voltou a pedir bom senso à Ferj e aos clubes para não penalizarem Botafogo e Fluminense, que se negam a disputar jogos até o final de junho, apesar da liberação do município para as partidas.

“Neste momento, devemos levar em consideração que cada um reage diferente para as questões dessa pandemia. Há pessoas que acham que a vida deve ser mais rápida, retorno mais rápido, outros acham que seus funcionários, jogadores, técnicos e preparadores físicos não devem voltar neste momento.”

A recusa de Botafogo e Fluminense em retornarem às partidas oficiais será levada para mais uma reunião entre o colegiado dos clubes e a Ferj, desta vez com as considerações propostas pela Prefeitura do Rio em aceitar o retorno das duas equipes apenas no início de julho.

Para o presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, uma data viável para o clube é próximo dia 1º de julho. Segundo o representante do alvinegro na reunião, é inaceitável o retorno do Botafogo após poucos dias de treino.

“É impraticável o Botafogo e o Fluminense jogarem na segunda-feira (22). Nós vamos ter três, quatro, cinco dias de treinamento. Isso não existe. Não tem condições de jogarmos. [...] Nós precisamos de, no mínimo, 15 dias de treinos.”

Mufarrej também declarou que ainda não sabe se o clube aguardará a decisão da nova reunião do colegiado ou se já entrará com uma ação na justiça desportiva contra a Ferj. Segundo o presidente, esta será uma decisão do departamento jurídico do Botafogo.

Em contrapartida, o vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, se mostrou confortável com a volta do futebol carioca e destacou que a curva da cidade “está caindo absurdamente”. O representante do rubro-negro reforçou que os treinos foram liberados há 15 dias.

“A gente sempre disse que voltaria às atividades quando elas fossem liberadas. E elas foram. Os treinamentos foram liberados em 2 de junho. O Flamengo não inventou nada. [...] O Flamengo está no seu papel. O papel do Flamengo é respeitar as autoridades, respeitar a lei e trabalhar quando for possível trabalhar.”

Flamengo vai a campo para treinar sem autorização da prefeitura

Além da partida entre Bangu e Flamengo, esta rodada de retorno da Taça Rio ainda conta com os jogos dos outros três grandes. O Vasco enfrenta o Macaé no domingo (21), às 16h, em São Januário, e na segunda o Botafogo encara a Cabofriense, às 17h30, enquanto Fluminense pode entrar em campo com o Volta Redonda às 20h.

“Os jogos estão autorizados e continuam autorizados. E vão haver os jogos. Tenho certeza que a população do Rio de Janeiro, como eu, aguarda ansiosa de ver seus times voltarem a campo. É uma coisa que traz um alento enorme para nossa alma”, concluiu Crivella.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas