Cidades

4/2/2013 às 11h07 (Atualizado em 5/2/2013 às 09h57)

Base da Guarda Municipal, ônibus e loja são atacados em seis dias de violência em SC

Já foram registradas 49 ocorrências em 16 cidades; um suspeito morreu e 18 foram detidos

Do R7

Um base da Guarda Municipal, três ônibus, uma loja de departamentos foram atacados em seis dias de violência em Santa Catarina. Segundo último balanço divulgado pela Polícia Militar, desde a última quarta-feira (30), quando iniciou a segunda onda de ataques ao Estado, já foram registradas 49 ocorrência em 16 cidades. Um suspeito morreu e outros 18 foram detidos.

Desde o final da tarde deste domingo (3) até a manhã desta segunda-feira (4), foram registrados cinco ataques.Por volta das 21h20 deste domingo, uma base da guarda municipal de São José foi alvo de disparos. O crime foi no bairro Areias. Um policial militar viu dois homens em uma moto atiraram contra o prédio. Uma das balas atingiu uma viatura da guarda que estava estacionada. O PM ainda atirou contra os suspeitos. O policial não foi ferido e os suspeitos fugiram. 

Mais tarde, por volta das 22h, um homem, de 18 anos, deu entrada no Hospital Regional de São José, com um ferimento de arma de fogo. O suspeito foi reconhecido pelo policial e confessou que recebeu R$100 para atirar no posto policial.

Em mais uma noite de violência em SC, veículos são incendiados e delegacias e subprefeituras são atacadas

SC tem sete ônibus e um guincho incendiados

Após ataques, ônibus devem parar de rodar às 19h30 em Florianópolis

Quatro ônibus são incendiados em Santa Catarina durante a madrugada

Ainda por volta das 22h, dois homens jogaram material inflamável na garagem de uma empresa de transporte coletivo, na avenida Santa Catarina, bairro Estreito, em Florianópolis. O artefato não explodiu e os suspeitos fugiram.

No início da madrugada desta segunda-feira, um homem usando uma touca atirou quatro vezes contra um ônibus em Itajaí. O crime aconteceu por volta da 0h30, no bairro Cordeiros. O suspeito fugiu. Os disparos acertaram a traseira do ônibus. Ninguém ficou ferido.

Pouco depois, por volta das 0h44, outro ônibus foi incendiado por dois homens no bairro Meia Praia, na cidade de Navegantes. Ninguém ficou ferido e os suspeitos fugiram.

Por volta das 9h20 desta segunda-feira (4), criminosos botaram fogo em uma loja de departamentos de Palhoça. O crime aconteceu na rua vereador Osvaldo de Oliveira. O incêndio atingiu principalmente o banheiro, segundo a Polícia Militar. Várias garrafas com combustíveis foram encontradas no local.

O secretário de Segurança Pública de Santa Catarina, César Augusto Grubba, afirmou que os ataques podem ser uma resposta às ações de combate ao tráfico de drogas no Estado. Há ainda a possibilidade de que as ações tenham sido uma retaliação à transferência de traficantes que estavam em presídios na capital catarinense.

As medidas para enfrentar e coibir criminosos em Santa Catarina por meio do reforço do policiamento no Estado foram anunciadas na tarde desta sexta-feira (1º) pelo governo do Estado. Além do aumento da segurança nas áreas identificadas como alvo, a sala de situação (utilizada pela PM para monitorar em tempo real os ataques ocorridos em cidades do Estado desde novembro) foi ativada e os efetivos das policias militar e civil foram mobilizados.

A Polícia Militar de Santa Catarina vai fazer a escolta dos ônibus para coibir novos ataques, segundo informou o comandante-geral da PM, coronel Nazareno Marcineiro, em nota divulgada no site do governo de Santa Catarina. Ele determinou várias medidas de reforço no policiamento e confirmou que unidades como Bope, Cavalaria, Batalhão de Choque e Canil estão de prontidão para agir rapidamente no caso de outras ocorrências.

Assista ao vídeo:

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!