Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

São Paulo

13/12/2012 às 01h30 (Atualizado em 13/12/2012 às 01h30)

Dez dias após agressão, estudante gay ainda não consegue andar de ônibus

Suspeitos de agressão não responderão por tentativa de homicídio

Ana Ignacio, do R7

Suspeitos de agressão não responderão por tentativa de homicídio Mariana Topfstedt/Sigmapress/Estadão Conteúdo

Dez dias após ter sido agredido por dois jovens  na rua Henrique Schaumann, no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo, o estudante de direito André Baliera tenta retomar sua rotina, mas ainda não consegue realizar algumas atividades que faziam parte de seu dia a dia.

Em entrevista ao R7, Baliera afirmou que ainda não estava pronto para enfrentar o mundo. No entanto, mais de uma semana depois do ocorrido, na última quarta-feira (12), o estudante foi trabalhar sozinho pela primeira vez desde o ataque.

— Eu até tinha ido trabalhar antes, mas meu pai me levou. Mas  agora consegui ir sozinho, de táxi.

Leia mais notícias de São Paulo

Para estudante gay, chamar ataque de lesão corporal é banalizar

Ele conta que costumava fazer o trajeto até o banco em que trabalha de ônibus. Isso, no entanto, ainda não voltou a fazer parte de sua rotina.

— Ia de ônibus, mas ainda não consegui. Mas espero conseguir... Amanhã eu vou tentar!

Os jovens suspeitos de terem agredido o estudante não vão mais responder por tentativa de homicídio. O estudante Bruno Portieri e o personal trainer Diego de Souza poderão responder por lesão corporal, crime de menor penalidade. Para Baliera, essa alteração "banaliza" o caso.

No último dia 3 de dezembro, o estudante de direito André Baliera foi agredido por dois jovens na rua Henrique Schaumann, no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo.

Em entrevista ao R7, Baliera afirmou que o ataque teve motivação homofóbica e disse que foi xingado pelos dois jovens antes de ser agredido. A defesa de Bruno e Diego negou que André tenha sido agredido por ser homossexual e entrou com um pedido de liberdade provisória e relaxamento de flagrante.

Veja mais notícias na nova home do Portal R7

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Zona leste

Pai mata mulher, filha de quatro anos e tenta assassinar bebê dentro de casa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Filmado

Manicure é torturada e enterrada viva por suspeita de furto na Grande SP

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Na frente do filho

Inconformado com fim de namoro, jovem estupra e raspa cabelo de ex em SP

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!