São Paulo Expresso que liga Barra Funda ao Aeroporto de Guarulhos começa a operar no 2º semestre

Expresso que liga Barra Funda ao Aeroporto de Guarulhos começa a operar no 2º semestre

Plano de expansão da linha 13-Jade previa a nova parada; contrato de construção do trecho teve investimento de R$ 158 milhões 

Agência Estado
Expresso Aeroporto, da CPTM, que vai até Guarulhos

Expresso Aeroporto, da CPTM, que vai até Guarulhos

Divulgação/CPTM - cptm.sp.gov.br

Com previsão de receber duas novas linhas de trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) até 2024, a estação Palmeiras-Barra Funda também vai ser uma das paradas da linha que vai até o Aeroporto Internacional de Guarulhos, a partir do segundo semestre deste ano. Com a expansão da linha 13-Jade, composições do Expresso Aeroporto vão usar uma das plataformas da estação da zona oeste.

As informações são do Governo do Estado de São Paulo. Com isso, será possível sair da Barra Funda com destino à estação Aeroporto-Guarulhos, fazendo conexão na estação da Luz, por onde passam também as linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira, além das linhas do metrô 1-Azul e 4-Amarela.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp  
Compartilhe esta notícia no Telegram

A tarifa do Expresso Aeroporto é de R$ 4,40, preço semelhante ao das demais linhas da rede. O serviço foi lançado em outubro de 2018 e possibilita a ida até a estação Aeroporto-Guarulhos em 35 minutos. As partidas, nos dois sentidos (em direção à estação da Luz ou à estação Aeroporto-Guarulhos), têm início às 5h e acontecem de hora em hora, todos os dias.

Na comparação com o percurso feito de carro, a viagem de trem é cerca de 20 minutos mais rápida.

Em 2024, no segundo semestre, os passageiros devem contar com a chegada da linha 11-Coral à estação Palmeiras-Barra Funda, o que vai encurtar a distância entre a região do Alto Tietê (composta por municípios como Arujá, Mogi das Cruzes e Poá) e a zona oeste da cidade de São Paulo.

"A ampliação da linha pode diminuir a demanda na estação Luz e dar aos passageiros uma alternativa de chegada às estações Luz e Brás, após a concessão da linha 7-Rubi para a iniciativa privada", disse o governo, em comunicado.

Obras nas madrugadas

Os trabalhos que vêm sendo realizados na linha 13-Jade estão focados em adaptar a via permanente (trilhos) e a rede aérea para receber os trens da série 2.500, além de adequar a sinalização existente entre as estações Luz e Palmeiras-Barra Funda.

"Os testes já foram iniciados, para que possamos ter mais informações sobre os ajustes que precisam ser feitos, para que este modelo possa chegar até o seu novo destino com rapidez e, principalmente, segurança", afirmou Pedro Moro, presidente da CPTM.

Na linha 11-Coral, além da rede aérea, via permanente e sinalização, o trabalho também se concentra na construção de uma nova subestação de energia entre as estações Luz e Palmeiras-Barra Funda, o que vai viabilizar a expansão.

"A subestação vai garantir a distribuição da energia para alimentar as composições, após o aumento da circulação no trecho que atualmente recebe o Serviço 710, que permite viagens entre as linhas 7-Rubi e 10-Turquesa sem a necessidade de baldeação na estação Brás", explicou o governo no comunicado.

Em agosto de 2021, a CPTM anunciou que a linha 13-Jade iria chegar até a estação Palmeiras-Barra Funda. O contrato, no valor de R$ 158 milhões, engloba a elaboração de projeto executivo, fornecimento e implantação dos sistemas.

Últimas