Economia Saída de dólares do Brasil supera entrada em US$ 12,9 bi em 2020

Saída de dólares do Brasil supera entrada em US$ 12,9 bi em 2020

Em meio à pandemia, investidores aceleraram em março e abril o envio de dólares a outros países, em movimento de busca por segurança

Saída de dólares até 3 de julho é 145% maior ante 2019

Saída de dólares até 3 de julho é 145% maior ante 2019

Rick Wilking/Reuters

O fluxo cambial total do ano até 3 de julho foi negativo em US$ 12,935 bilhões, afirmou o BC (Banco Central) nesta quarta-feira (8). No mesmo período de 2019, o resultado havia sido negativo em US$ 5,262 bilhões.

O resultado do ano está diretamente ligado aos efeitos da pandemia de covid-19 sobre a economia. Em meio à crise, investidores aceleraram em março e abril o envio de dólares a outros países, em movimento de busca por segurança. Em maio, porém, houve fluxo de entrada líquida de recursos no País. No mês de junho, houve nova saída líquida.

No ano até 3 de julho, a saída líquida de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 38,685 bilhões. Este resultado é fruto de aportes no valor de US$ 267,590 bilhões e de envios no total de US$ 306,276 bilhões. O segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo acumulado ficou positivo em US$ 25 751 bilhões, com importações de US$ 79,850 bilhões e exportações de US$ 105,601 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 15 678 bilhões em Adiantamento de ACC (Contrato de Câmbio), US$ 38 413 bilhões em PA (Pagamento Antecipado) e US$ 51,510 bilhões em outras entradas.

Últimas