Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Carro que teria sido usado em ataque contra prefeito paraguaio é encontrado em chamas

Testemunhas afirma que dois homens encapuzados dispararam pelo menos 10 vezes contra José Carlos Acevedo

Internacional|Do R7, com AFP


carro Paraguai Pedro Juan Caballero
carro Paraguai Pedro Juan Caballero

Um carro que foi incendiado a cerca de três quilômetros do centro de Pedro Juan Caballero teria sido usado no ataque a tiros contra o prefeito da cidade paraguaia, José Carlos Acevedo, de 53 anos, segundo a imprensa local.

Na terça-feira (18), Acevedo foi alvo de pelo menos 10 disparos após sair de uma reunião na prefeitura. Ele foi levado para um hospital em estado grave e passou por uma cirurgia.

Segundo informações da Record TV, testemunhas viram dois homens encapuzados descerem de um veículo, se aproximarem do político e atirarem pelo menos 10 vezes.

Ao saber do ocorrido, o ministro do Interior do Paraguai, Federico González, lamentou o atentado e assegurou que a cidade de Pedro Juan Caballero "está rodeada de agentes policiais".

Publicidade

"Estamos em contato com nossos colegas, autoridades brasileiras, que estão fazendo o mesmo em apoio e coordenação com as forças policiais paraguaias", disse González a repórteres.

Momento em que o prefeito de Pedro Juan Caballero é socorrido após o ataque
Momento em que o prefeito de Pedro Juan Caballero é socorrido após o ataque

O ministro, que imediatamente viajou para a cidade junto com o comandante da Polícia Nacional, comissário Gilberto Fleitas, não deu mais detalhes sobre o caso, além de confirmar que o prefeito estava passando por uma cirurgia.

Publicidade

Sobre o ataque contra o prefeito, o governador de Amambay e irmão da vítima, Ronald Acevedo, disse a jornalistas que o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, "é o culpado pelo que está acontecendo" na cidade.

"A máfia está corroendo nosso país", queixou-se o governador no hospital onde o prefeito estava sendo atendido, acrescentando que seu irmão "está em estado grave".

Em outubro de 2021, a filha do governador de Amambay, Haylee Acevedo, foi morta em um ataque no qual outras três pessoas perderam a vida.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.