Antigo dono de ônibus acidentado entre RJ e MG é ameaçado de morte

Empresário acredita que ameaças estejam sendo feitas por conhecidos de vítimas da batida que deixou dois mortos e dezenas de feridos

Veículo bateu em barranco em uma curva

Veículo bateu em barranco em uma curva

Reprodução / Record TV Minas

O antigo dono do ônibus de turismo que bateu na BR-040, na região Serrana de Petrópolis, no Rio de Janeiro, deixando dois mortos e dezenas de feridos, revelou que está sendo ameaçado de morte. Segundo o empresário, as ameaças teriam partido de conhecidos das vítimas que acreditam que o veículo ainda pertence a ele.

— São pessoas me ligando falando que queriam resposta rápida e dizendo que se outras pessoas ligassem, a situação seria pior. Só peço a Deus para tomar conta desses familiares e da minha família porque não temos nada a ver com isto.

O homem, que prefere não ser identificado, foi apontado como dono do coletivo, já que o veículo acidentado estava plotado com a marca da empresa dele. Contudo, o empresário explica que vendeu o ônibus para o motorista Mário José de Assis, no dia 25 de setembro deste ano. Documentos fornecidos pelo empresário mostram que o contrato de compra e venda foi registrado em cartório.

— Desde então, eu pedi para ele retirar a logo da empresa. Ele ficou de acordo, mas não fez a retirada.

O comprador do ônibus dirigia o veículo no momento do acidente e também morreu na batida. A reportagem não conseguiu contato com a família do motorista. O antigo proprietário do veículo diz, ainda, que já está analisando com um advogado o que pode fazer sobre o assunto.

O ônibus, que saiu de Belo Horizonte, fazia uma excursão para o Rio de Janeiro. Os turistas iam passar o domingo em uma praia de Copacabana e voltar no mesmo dia. De acordo com o Corpo de Bombeiros, cerca de 53 pessoas foram feridas e precisaram de atendimento médico. Ambulâncias e helicópteros do resgate ajudaram a socorrer as vítimas.

Os feridos foram levados para os Hospitais Adão Pereira Nunes e Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. A reportagem fez contato com a Secretaria de Saúde do município para saber se ainda há feridos internados, mas ainda não teve retorno.

Enterro

Universitária de 26 anos morreu na batida

Universitária de 26 anos morreu na batida

Reprodução / Facebook

Além do motorista, morreu também a estudante de psicologia Tamires Gomes Nascimento, de 26 anos. A jovem fazia a viagem com o filho de cinco anos, com os pais, tios e irmãos. O corpo dela foi enterrado, na manhã desta terça-feira (29), em Conselheiro Lafaiete, a 96 km de Belo Horizonte, onde ela morava com a família.