Minas Gerais Polícia prende neta suspeita de planejar assalto à casa dos avós

Polícia prende neta suspeita de planejar assalto à casa dos avós

Mulher de 29 anos foi presa com o companheiro; ela teria sido a mentora intelectual de um assalto em outubro de 2020

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Divulgação/PCMG

Uma mulher de 29 anos foi presa em uma operação da Polícia Civil nesta segunda-feira (11) em Governador Valadares, a 340 km de Belo Horizonte, Ela é acusada de roubar os avós, de 75 e 90 anos de idade em outubro do ano passado na cidade de Santa Efigênia, onde eles viviam. 

A Polícia Civil deflagrou a operação "Até tu, Brutus?" e cumpriu dois mandados de prisão e outros dois de busca e apreensão. A neta das vítimas e o companheiro são suspeitos de terem orquestrado o crime. 

As investigações começaram logo após o fato e, em dezembro, dois suspeitos de 28 e 31 anos de idade foram presos, suspeitos de terem cometido o crime na casa dos idosos. Durante a apuração, a Polícia Civil identificou a participação de duas outras pessoas, que foram presas nesta segunda. 

De acordo com o delegado Maurício Lauria, responsável pelas investigações, desde o início havia a desconfiança de que o crime foi facilitado por alguém que conhecia a casa e sabia que havia dinheiro guardado no local. 

- Sempre nos chamou a atenção que os autores presos foram auxiliados por alguém que tinha conhecimento de que as vítimas possuíam dinheiro em casa. A neta, de 29 anos, e seu companheiro, de 35, foram efetivamente os autores intelectuais por planejarem a empreitada criminosa

Relembre o caso

O crime aconteceu no feriado de 12 de outubro, quando suspeitos entraram na casa do casal de idosos e levaram R$ 700 em dinheiro, além de um cartão de banco com senha. Depois disso, uma quantia de R$ 2 mil foi sacada da conta de uma das vítimas. 

Durante a invasão à residência, de acordo com o delegado, os suspeitos ameaçaram os idosos de morte, caso eles contassem o que aconteceu à polícia. Uma das vítimas chegou a ser amarrada. 

Até tu, Brutus

A operação da Polícia Civil foi batizada em alusão à frase artibuída ao imperador romano Júlio César, que teria sido dita quando ele viu que um dos seus algozes era o filho adotivo Marcus Brutus. 

Últimas