Rio de Janeiro Após morte, moradores fazem manifestação no Jacarezinho

Após morte, moradores fazem manifestação no Jacarezinho

Manifestantes colocaram fogo em objetos e tentaram interditar via. Polícia afirma que traficante morreu após reagir à abordagem

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Record TV Rio

Manifestantes colocaram fogo em objetos

Manifestantes colocaram fogo em objetos

Record TV Rio

Moradores do Jacarezinho, na zona norte do Rio, fizeram uma manifestação na noite desta quinta-feira (10), após a morte de um homem considerado suspeito pela polícia na comunidade. 

Manifestantes incendiaram objetos na avenida Dom Hélder Câmara e interromperam a circulação na via, segundo a Polícia Militar. Equipes da CPP (Coordenadoria de Polícia Pacificadora) e do 3º BPM (Méier) estão no local.

De acordo com informações do Cidade Alerta RJ, o homem que morreu era considerado suspeito pela Core (Coordenadoria de Recursos Especiais).

A Polícia Civil afirmou que uma equipe que patrulhava a área recebeu a informação sobre um traficante armado em um imóvel. Ao ser abordado, o homem de 23 anos, conhecido como João da Jaca, reagiu e foi baleado. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu.

Em nota, a polícia afirmou, ainda, que apreendeu com ele uma pistola e um kit rajada. As investigações apontaram que o homem tem passagem por tráfico de drogas, além de outros crimes. A Divisão de Homicídios já foi acionada. 

O clima é tenso na região que recentemente entrou para o programa de segurança Cidade Integrada. Por volta das 20h30, a concessionária que administra os trens no Rio suspendeu a circulação na estação do Jacarezinho. Por precaução, a operação ficou restrita entre as estações Mercadão de Madureira e Belford Roxo. 

No ano passado, uma operação da Polícia Civil na comunidade teve ampla repercussão após terminar com 28 mortos. 

Últimas