Rio de Janeiro Crise do abastecimento de água completa um mês nesta terça-feira

Crise do abastecimento de água completa um mês nesta terça-feira

Ao menos 30 bairros do Rio e quatro da Baixada Fluminense ficarão sem água por conta do rodízio anunciado pela Cedae para amenizar os transtornos

  • Rio de Janeiro | Ana Beatriz Araújo, do R7*

A crise do abastecimento da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro) completa um mês nesta terça-feira (15). Neste mesmo dia, pelo menos 30 bairros do Rio e quatro da Baixada Fluminense ficarão sem água.

Elevatória do Lameirão opera com 75% da capacidade

Elevatória do Lameirão opera com 75% da capacidade

Agência Brasil

O rodízio na distribuição é uma das ações da companhia para amenizar os transtornos causados pela falta d´água após um problema técnico na Elevatória do Lameirão que está funcionando com 75% da capacidade. O serviço só será normalizado próximo ao Natal.

RJ: Governo lança plano de contingência para chuvas de verão

O problema da falta de abastecimento ocorre em meio à pandemia da covid-19 e ao calor que atinge a cidade. Em entrevista à Record TV Rio, o presidente da Cedae, Edes Fernandes, chegou a pedir desculpas à população e afirmou que tenta resolver o mais rápido possível.

30 bairros do Rio e quatro da Baixada Fluminense serão afetados

30 bairros do Rio e quatro da Baixada Fluminense serão afetados

Divulgação

"Não temos uma previsão para os próximos dias. Todo esforço com a empresa contratada e nossa da Cedae tem sido no sentido de ter esse motor de volta entre os dias 17 e 18, e mais uns quatro ou cinco dias de instalação para ter o abastecimento restabelecido para o Natal", disse Fernandes.

Além disso, a Cedae foi multada em cerca de R$ 1,3 milhão pelo problema técnico. A Agenersa (Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro) entendeu que houve uma “flagrante ausência de manutenção preventiva dos equipamentos que guarnecem a estação”.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas