São Paulo Acusada de matar a própria família carbonizada no ABC vai a júri

Acusada de matar a própria família carbonizada no ABC vai a júri

Anaflavia Gonçalves, a companheira e outros três réus vão responder pelo assassinato dos pais e do irmão dela em 2020

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Anaflávia, Juan, Flaviana e Romuyuiki

Anaflávia, Juan, Flaviana e Romuyuiki

Reprodução/Record TV

A mulher acusada de matar os pais e o irmão carbonizados no ABC Paulista e outros quatro réus  que respondem pelo crime irão a júri popular, conforme decisão tomada na segunda-feira (17) pelo juiz Lucas Tambor Bueno, do Foro de Santo André do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo).  Os cinco ainda podem recorrer, mas permanecem presos preventivamente.

Anaflávia Martins Meneses Gonçalves será julgada pelas mortes do casal Flaviana Meneses Gonçalves e Romuyuiki Veras Gonçalves e do filho mais novo deles, Juan Victor. Os corpos das três vítimas foi encontrado carbonizado dentro do porta-malas de um carro em uma região de mata na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, em 28 de janeiro.

A companheira de Anaflávia, Carina Ramos de Abreu, também responderá pelo crime, além dos primos de Carina, Juliano Oliveira Ramos Junior e Jonathan Fagundes Ramos, e de um amigo deles, Guilherme Ramos da Silva.

De acordo com denúncia do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), em janeiro de 2020 , os denunciados usaram arma de fogo e meios violentos para subtrair objetos da residência das vítimas, situada em Santo André. Após o roubo, os criminosos agrediram, entorpeceram e mataram Romuyuki, Flaviana e Juan Victor. Os laudos necroscópicos apontaram que todos morreram em virtude de traumatismo craniano provocado por agente contundente.

Em seguida, o grupo levou os corpos de carro a uma área afastada de São Bernardo do Campo, ateando fogo no veículo com os cadáveres.

Os cinco serão julgados três crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, por três vezes, roubo circunstanciado e associação criminosa.

Últimas