Covas volta ao hospital para terceira sessão de quimioterapia

A sessão tem 30 horas de duração e é a última da primeira etapa no tratamento contra o câncer. Agenda pública está mantida nesta segunda (25)   

Covas deve terminar a terceira sessão de quimioterapia nesta quarta (27)

Covas deve terminar a terceira sessão de quimioterapia nesta quarta (27)

ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, vai voltar nesta segunda-feira (25) para o hospital Sírio-Libanês para dar continuidade ao tratamento contra o câncer. A previsão é de que a terceira sessão de quimioterapia seja realizada nesta terça-feira (26).

Como as outras duas sessões já realizadas com intervalo de 15 dias, a duração é de 30 horas. Apesar disso, Covas mantém os compromissos nesta segunda e a agenda pública vai até às 16 horas.

Leia mais: Após internação de 23 dias, prefeito Bruno Covas recebe alta

Pela manhã, o prefeito concede entrevista coletiva para apresentar o programa Bolsa Primeira Infância. Segundo o texto do projeto de lei que será enviado à Câmara Municipal, o benefício será concedido às famílias em situação de vulnerabilidade social, com crianças de até 3 anos de idade e que não estejam matriculadas na Rede Municipal de Educação.

Bruno Covas retomou as atividades no gabinete da prefeitura no dia 18 depois de ficar 23 dias internado. Ele apareceu de cabeça raspada e sem barba e brincou: "além de derrubar cabelo, que eu não tenho, a quimioterapia derruba barba, por isso a gente eliminou preventivamente".

Veja também: Bruno Covas é diagnosticado com câncer e fará quimioterapia

Após a terceira sessão de quimioterapia, o prefeito vai passar por uma nova bateria de exames para avaliar se o tumor regrediu e qual será a segunda etapa no tratamento. Ele evitou falar sobre o futuro: "vamos vencendo cada etapa, um dia vamos comemorar a vitória. Nada está sendo escondido".

Tratamento

O prefeito tem um câncer na cárdia, que fica entre o estômago e o esôfago, e também lesões no fígado e nos linfonodos.

Leia mais: Ao lado do filho, Covas diz que cuidará de câncer e de São Paulo

De acordo com o médico infectologista, David Uip, o Covas reagiu muito bem às duas sessões de quimioterapia, sem qualquer efeito adverso. "Ele teve um comportamento ímpar, foi acertivo, concordou com todas as decisões médicas, se manteve ativo e confiante", disse.

Covas chegou ao hospital no dia 23 de outubro, com erisipela, uma infecção na pele. Em seguida, foi descoberta uma tromboembolia pulmonar. Ao realizar exames, o prefeito foi diagnosticado com câncer. A última sessão de quimioterapia terminou na quarta-feira (13).