Internacional

30/5/2013 às 23h57 (Atualizado em 31/5/2013 às 08h27)

Blogueira cubana retorna ao seu país cheia de projetos após longa viagem ao exterior

Durante período fora de Cuba, Yoani Sánchez recebeu três prêmios e manteve encontros com personalidades políticas, acadêmicas e intelectuais

EFE

Yoani AFP PHOTO/Yasuyoshi CHIBA

A blogueira e dissidente cubana Yoani Sánchez retornou à ilha na quinta-feira (30) com "muitos projetos" após ter passado por mais de 12 países da Europa e América, uma viagem que, segundo ela, mudou sua vida "em vários sentidos".

— O futuro se abre em minha frente e necessito descansar um pouco para poder projetá-lo, mas tudo anda muito bem e estou muito feliz.

Yoani, uma das vozes críticas da ilha, mais conhecida internacionalmente como autora do blog Geração Y, declarou que realizou uma "maravilhosa viagem".

— É uma viagem que vai mudar minha vida em muitos sentidos, já que ela se mostrou humana, jornalística, cívica, tecnológica. Agora estou aqui com muitos projetos e também muito exausta pelo itinerário que foi bem extenso.

A dissidente cubana, de 37 anos, deixou Cuba em meados de fevereiro com destino ao Brasil, primeira escala de uma viagem que realizou após cinco anos de negativas por parte do governo de Cuba. A viagem de Yaoni só pôde ser feita após a reforma migratória aprovada na ilha no início deste ano.

Voo da United Airlines é desviado após tentativa de suicídio a bordo

"Fizeram uma lavagem cerebral nele", diz amigo da família de suspeito do ataque de Londres

Embora tenha planeja uma viagem de 80 dias, a blogueira ficou mais de três meses fora do país, passando, além do Brasil, pelo Peru, México, Itália, República Tcheca, Polônia, Suécia, Suíça, Alemanha, Noruega, Holanda e Estados Unidos. 

Durante a viagem, a blogueira recolheu os prêmios Ortega y Gasset,de jornalismo digital, que foi concedido pelo jornal espanhol El País em 2008; e o Bobs de melhor blog, concedido pela emissora alemã de televisão Deutsche Welle (DW) também em 2008; e recebeu a menção María Moors Cabot, da universidade americana de Columbia.

Além dos prêmios recebidos, Yoani também manteve encontros com personalidades políticas, acadêmicas e intelectuais, como o Prêmio Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa, além de representantes de exilados políticos.

As autoridades cubanas consideram Yoani Sánchez como parte dos contra-revolucionários cibernéticos "fabricados pelos Estados Unidos", uma crítica que também é compartilhada por blogueiros governistas, que a considerem como uma "fraude" e uma "mercenária" a serviço dos EUA. 

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Homem das cavernas

Iraniano não toma banho há 60 anos e usa pedaço de cano como cachimbo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Desumano

Menino de 11 anos vive acorrentado como cachorro pela família na China

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!