Brasília Com 5G, todas as cidades do país terão internet até 2028, diz ministro

Com 5G, todas as cidades do país terão internet até 2028, diz ministro

À comissão no Senado, Fábio Faria afirmou que até áreas rurais terão pelo menos 4G ao fim da implantação da nova tecnologia

  • Brasília | Lucas Nanini, do R7, em Brasília

O ministro Fábio Faria, durante o leilão do 5G

O ministro Fábio Faria, durante o leilão do 5G

Ueslei Marcelino/Reuters - 04.11.2021

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse à CCT (Comissão de Ciência e Tecnologia) do Senado, nesta quarta-feira (8), que todas as cidades do Brasil, incluindo as áreas rurais, terão internet com no mínimo 4G até o fim da implantação do 5G no país, previsto para 2028. O país tem atualmente 5.570 municípios.

“Até o final dessas obrigações [implantação do 5G], nenhuma cidade, nenhuma localidade, nenhuma comunidade rural ficará sem internet”, disse o ministro. Ao todo, 9.800 localidades  terão pelo menos a tecnologia 4G, afirmou Faria.

O ministro participou de uma audiência pública semipresencial na comissão por solicitação do senador Jean Paul Prates (PT-RN). O objetivo do colegiado era tirar dúvidas sobre a implantação do 5G no Brasil. O parlamentar petista presidiu a sessão.

O governo realizou o leilão dessa tecnologia no início de novembro. Foram arrematados 85% das faixas, com arrecadação de R$ 46,7 bilhões, o equivalente a 94,14% do valor inicialmente estimado. A venda de todos os lotes deve chegar a uma arrecadação de R$ 55 bilhões, segundo Faria.

A estimativa do governo é que os 15% das faixas ainda não arrematadas sejam colocados em leilão novamente em 2022. Pelo cronograma do ministério, todas as 27 capitais do país terão o 5G até julho de 2022.

Cerimônia de abertura do leilão do 5G, em Brasília

Cerimônia de abertura do leilão do 5G, em Brasília

Isac Nóbrega/PR - 04.11.2021

Escolas rurais

O ministro informou que o país tem 14 mil escolas rurais sem internet e que pretende levar conectividade a esses espaços antes do fim da implantação do 5G no país.

“Vamos conectar com ‘Wi-Fi Brasil’, já estamos buscando empresas de satélite. Quando chegar a [tecnologia de] fibra, a gente desconecta o satélite, mas a gente não pode esperar até 2027, 2028 para esperar a fibra chegar ao interior da Amazônia.”

Internet nas estradas

Fábio Faria disse que o 5G vai proporcionar melhora no transporte de produtos agrícolas pelas estradas e ao mesmo tempo oferecer mais segurança aos caminhoneiros. Segundo ele, produtores de todos os portes serão conectados e poderão se comunicar diretamente com toda a cadeia produtiva do agronegócio.

“Com o 4G, em 1 km² temos 10 mil sensores. No 5G, você consegue colocar 1 milhão de sensores. Então tudo ali vai estar conectado”, afirmou. “Além disso, é um pleito dos caminhoneiros, que ficam oito, nove horas na estrada sem internet, com risco de acidentes, com risco de assaltos.”

Tecnologia 5G vai proporcionar maior velocidade na internet

Tecnologia 5G vai proporcionar maior velocidade na internet

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O leilão

A Claro e a Vivo (Telefônica Brasil) arremataram cinco dos dez lotes do tipo "G" referentes à prestação do serviço em âmbito nacional em escolas da educação básica. A Claro levou os dois primeiros lotes (G1 e G2) e a Vivo os três seguintes (G3 a G5). Os blocos de G6 a G10 não receberam propostas e foram considerados desertos. O outro lote nacional leiloado, o I6, foi arrematado pela Tim.

As três empresas de telefonia, que já atuam no mercado brasileiro, também foram as que arremataram os lotes da principal faixa do 5G, de 3,5 GHz, a chamada "faixa de ouro" por ser a mais utilizada pelo sistema no mundo. Cada empresa venceu um bloco da faixa.

As empresas que venceram o certame têm agora obrigações previstas em contrato. Entre os compromissos, estão levar a cobertura 5G a todas as capitais e cidades com mais de 30 mil habitantes; garantir internet 4G nas rodovias federais e localidades ainda sem conexão; implantar rede de fibra óptica em locais com pouca ou nenhuma infraestrutura de conectividade; implementar o Programa Amazônia Integrada e Sustentável (Pais) e o projeto da rede privativa de comunicação da administração pública federal; custear a migração da TV parabólica para a TV via satélite; e investir em projetos de conectividade em escolas.

O edital tem metas fixadas anualmente. As primeiras vencem em julho de 2022, quando todas as capitais brasileiras devem ter cobertura de 5G. Para o ano de 2028, a meta é ter uma cobertura da rede em todas as cidades do país.

Últimas